CWT: 71% dos viajantes corporativos buscam inovações tecnológicas

CWT- viagens corporativasCheck-in online é a inovação favorita e mais utilizada

A CWT, empresa de gestão de viagens B2B4E (Business to Business for Employees), divulgou um novo estudo que aponta que 71% dos viajantes corporativos buscam inovações tecnológicas. Nas Américas e Ásia-Pacífico, os turistas estão mais propensos à utilização de novidades, cerca de 75% e 71%, respectivamente. Os europeus, por outro lado, são mais cautelosos com mudanças, 7% relutam em adotar inovações, contra 5% da Ásia-Pacífico e 3% das Américas. No Brasil, 83% dos viajantes dizem estar abertos à inovação durante viagens a trabalho.
 
Por incrível que pareça, apenas os Millennials da Ásia-Pacífico estão dispostos a adotar novas tecnologias. Já 79% dos jovens da Geração Y estão propensos ao uso de novidades, contra 75% da Geração X e 60% dos Boomers. 
 
Os viajantes da Geração X lideram a procura por inovações nas Américas, com  78%; seguidos pelos Millennials, 76% e Boomers, 70%. Na Europa, 64% dos entrevistados da Geração Y se declararam inclinados às novidades, e as outras duas gerações representam 67% cada uma. “A inovação tecnológica é o futuro, e os viajantes a negócios já se beneficiam desse potencial”, diz Andrew Jordan, diretor de Produtos e Tecnologia da CWT. “Viajantes corporativos são pessoas que trabalham longe de casa. Se as inovações podem facilitar as suas vidas, por que não?”.

cwt- viagens corporativas

CWT: dispositivos em viagens

Em uma viagem a negócios, os três dispositivos mais importantes a serem levados, segundo a pesquisa, são os telefones celulares (81%), computadores (52%) e carregadores portáteis de bateria (41%). Vale destacar que os carregadores têm sido cada vez mais lembrados pelos viajantes, e este ano ficaram com o terceiro lugar que, antes, era dos tablets. Em 2017, apenas 23% dos viajantes globais levavam esses carregadores. Já os tablets caíram na lista de preferência, descendo de 37% (2017) para 32% (2019).

Para os viajantes brasileiros, a preferência é pelo celular (81%), seguido por computador (43%) e carregadores portáteis (41%) – sendo que este último item, no levantamento anterior, era apontado por apenas 25% das pessoas.

Os smartphones são vistos entre os três dispositivos mais importantes a serem transportados por 86% dos viajantes das Américas, 83% dos viajantes da região Ásia-Pacífico e 73% dos europeus. Novamente, os viajantes das Américas obtêm a pontuação mais alta quando se trata de computadores, com 59%. A novidade, neste item, é que os europeus (51%) ultrapassaram os viajantes da Ásia-Pacífico (48%). Os últimos estão mais preocupados com a falta de energia enquanto estão na estrada, com 49% deles trazendo carregadores portáteis, contra 36% das Américas e 34% dos viajantes da Europa.

"Manter-se conectado na estrada não é mais um luxo, e sim um requisito essencial. O mais importante não é o número de dispositivos, mas sim a garantia de que os viajantes estejam acessíveis e se sintam produtivos em toda a jornada", disse Jordan.

"A tecnologia é fundamental para um ecossistema de viagens eficaz", afirma Erinaldo Silveira, diretor de Produtos e Tecnologia para as Américas da CWT.  “Aplicativos para celular, como o myCWT, facilitam o processo de reservas, atualizações sobre voos e check-in online, e podem enviar ao viajante alertas de segurança. O setor deve continuar evoluindo para oferecer às empresas e seus funcionários a experiência que eles desejam e esperam”, diz.

O check-in online é a inovação de viagens favorita e mais usada (18% e 45%), seguida por serviços do Google (16% e 42%); ferramentas de reserva online (14% e 44%);  aplicativos móveis de viagens (12% e 41%); escaneamento de impressões digitais e de retina para segurança em aeroporto (8% e 16%);  pré-teste de TSA (Transportation Security Administration) (6% e 16%);   solicitações online de vistos (5% e 22%); Global Entry (5% e 13%);   aplicativos de transporte compartilhado (5% e 26%) e hotéis e/ou aeroportos com quiosques de atendimento digital / por robô (5% e 17%).

Os viajantes da Ásia-Pacífico mostram as maiores diferenças estatísticas, com 18% classificando os serviços do Google como sua inovação favorita e 50% dizendo o que utilizam; além disso, 15% destacam as ferramentas de reserva online e 49% utilizam-nas consistentemente.

Para 47% dos viajantes das Américas, o check-in online é o principal serviço; 43% apontaram os serviços do Google; e 41% disseram que a principal inovação vem dos aplicativos de viagens para celular. O pré-teste do TSA é classificado como a inovação favorita de 16% dos entrevistados. Para os brasileiros, os serviços do Google são a inovação favorita (23%) e mais utilizada (48%).

Os europeus mostram as menores diferenças estatisticamente, com 26% deles classificando o check-in online como favorito e 50% usando-o. Os 5 principais países que adotam inovações em viagens são: Argentina (85%), México (85%), Brasil (83%), Espanha (83%) e Itália (82%). 

(*) Crédito da foto: Skitterphoto/Pixabay

(**) Crédito infográfico: Divulgação/CWT

Comentários