Dados da FGV indicam cenário de melhora no mercado de trabalho

FGV - mercado de trabalho_janeiroIAEmp busca antecipar tendências do mercado de trabalho, diz FGV

Dois índices da FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgados (6) sugerem que as condições do mercado de trabalho melhorarão em 2020. Em janeiro, o IAEmp (Indicador Antecedente de Emprego) subiu 2,4 pontos frente a dezembro, atingindo 92,3 pontos. Já o ICD (Indicador Coincidente de Desemprego) recuou 2,8 pontos na comparação mensal, a 92,5 pontos.

No caso do primeiro índice, a pontuação aferida é o melhor resultado desde abril de 2019 (92,5 pontos). Em novembro, por exemplo, o IAEmp havia crescido 2,6 pontos. Já o segundo atingiu seu menor nível desde fevereiro do ano passado (92,1 pontos), reforça a FGV. Ambos têm escala de zero a 200 pontos.

FGV: análise

O Indicador Antecedente de Emprego busca antecipar tendências do mercado de trabalho. O índice se baseia na avaliação de consumidores e de empresários da indústria e dos serviços. Já o ICD tem avaliação semelhante ao da taxa de desemprego, ou seja, quanto menor o número, melhor o resultado.

“O IAEmp volta a apresentar resultado positivo, seguindo a tendência dos últimos meses de 2019. Os avanços recentes sugerem que as perspectivas estão se tornando mais favoráveis para o mercado de trabalho nos próximos meses, ainda que de forma gradual”, avalia Rodolpho Tobler, economista da FGV IBRE.

“A nova queda do ICD sugere continuidade da redução gradual da taxa de desemprego nos próximos meses. A dificuldade de se afastar do patamar ainda relativamente elevado mostra que a recuperação ainda tem um longo caminho pela frente”, finaliza Tobler.

(*) Crédito da foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Comentários