Dados relativos à hotelaria paulistana em junho são revelados pelo Observatório do Turismo

Resultados seguem tendência confirmada pelos últimos anos
(foto: arquivo HN / Filip Calixto)
 

O mês de junho consolidou a retomada dos bons resultados para a maior parte dos meios de hospedagem na capital paulista. Em novo levantamento, o Observatório do Turismo de São Paulo sacramentou a recuperação nos números do setor com o melhor desempenho do ano durante o sexto mês da temporada. Na tabela que aponta os índices de ocupação, junho aparece com 67,78% de média e mais de quatro pontos porcentuais acima da última analise - maio. Na comparação com o mesmo período do ano de 2015, o resultado fica quase idêntico - apenas um ponto acima do ano passado.

O resultado do período confirma o comportamento padrão do mercado hoteleiro da cidade. Com os meses das férias com índices baixos e crescimento no restante do ano. 

O mesmo relatório mostra que o RevPar (receita por apartamento disponível) chegou a R$ 200,30 no sexto mês, sendo superado apenas pelo resultado de março que teve R$ 201. 

No quesito tarifa cobrada pela diária, o número médio é de R$ 296,09. Os empreendimentos superluxo cobram cerca de R$ 718 por hospedagem, enquanto os luxo tem tarifa de R$ 420, os midscale R$ 285 e os econômicos R$ 205.

Hostels
No tocante aos albergues da cidade, o número de quartos ocupados segue a tendência dos hotéis. A média de junho é de 49,40%. A tarifa cobrada por esses estabelecimentos é de R$ 47,56, em média.

Serviço
www.observatoriodoturismo.com.br

Comentários