Dhiafatina Hotels, divisão de hospitalidade da Qatar Airways, compra o Sheraton Melbourne Hotel

Sheraton Melbourne Hotel é comprado pela Qatar AirwaysNegócio entre as duas empresas movimentou US$ 104,7 milhões

Em novo passo em sua expansão global, a Dhiafatina Hotels anunciou a compra do Sheraton Melbourne Hotel, na Austrália. O empreendimento pertencia ao fundo australiano Golden Age Group, que recebeu US$ 104,7 milhões pelo negócio, informa a consultoria HVS. Com a aquisição, a rede catari – divisão de hospitalidade da Qatar Airways – passa a contar com cinco propriedades no mundo.

O acordo de compra tem relação direta com o aumento da oferta de assentos na rota Doha-Melbourne. Em 2017, a companhia aérea passou a operar o percurso com um A380, elevando em 74% a disponibilidade de lugares. Estratégia similar foi usada pela Qatar Airways na aquisição do Sheraton Skyline Hotel, em Londres, e no The Novotel Edinburgh Park, em Edimburgo.

"A Qatar Airways está empenhada em ir a lugares junto com nossos passageiros”, conta Akbar Al Baker, CEO do Qatar Airways Group. “Estamos felizes em incluir o Sheraton Melbourne Hotel como parte do portfólio da Dhiafatina. O hotel foi escolhido a dedo e vai ampliar o excelente serviço que prestamos aos nossos clientes, seja no ar ou quando chegam aos seus destinos", acrescenta.

A Dhiafatina Hotels tem em seu portfólio apenas propriedades de luxo – a operação fica sempre nas mãos de redes hoteleiras. Fundada em 2010, a empresa conta ainda com duas unidades em Doha: Oryx Rotana Hotel e o The Airport Hotel, localizado no complexo do Aeroporto Internacional Hamad.

Sheraton Melbourne Hotel

Com 174 apartamentos, o Sheraton Melbourne Hotel tem boa localização, próximo do centro financeiro e de opções de lazer da cidade. Na parte gastronômica, são dois restaurantes e um café: o Little Collins Street Restaurant, o East Restaurant e o Crux & Co Pâtisserie. Já o spa possui cinco salas de tratamento, uma piscina coberta aquecida e fitness center. Por fim, a área de eventos ocupa todo um andar, ofertando 670 metros quadrados para organização de reuniões e eventos.

Desde a abertura, em 2014, o perfil dos hóspedes vai do lazer ao MICE. Em 2017, o hotel foi colocado à venda logo após o Golden Age Group adquirir um terreno por US$ 58,1 milhões em outra região de Melbourne. Uma joint-venture foi firmada com o Starwood Capital Group para o desenvolvimento de um complexo de uso misto de US$ 465 milhões, cuja inauguração prevista é em 2020. De fato, o mercado hoteleiro na cidade anda agitado. Recentemente, a Marriott International anunciou acordo com um grupo chinês para abertura do Le Méridien Melbourne.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Qatar Airways

Comentários