Diplomatic Park Suites: hotel recém-inaugurado em Mendoza (Arg)

 
 
 
Foi muito agradável a surpresa em ter conhecido o lindo destino de Mendoza, distante cerca de 1 mil km da capital argentina, Buenos Aires.Nossa reportagem acompanhou o primeiro grupo de hoteleiros, convidados pela Wines of Argentina, que participou do Sabores da Argentina, evento realizado em março nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.
 
 
Durante seis dias, percorremos várias bodegas, degustamos muitos rótulos e vimos um pouco da cidade, que é totalmente arborizada, muito pitoresca e quente (no verão). Mas, apesar dos 35º de temperatura, o calor não chega a incomodar, pois o clima é bastante seco devido ao índice de umidade do ar ser muito baixo.  Já no inverno, o frio, dizem, é intenso.
Gostamos muito de algumas ruas com calçadas largas, onde os restaurantes dispõe suas mesas, e em alguns casos sofás e poltronas. A chuva, que é escassa, não atrapalha os momentos alegres de turistas e mendozinos, que saem tarde da noite para jantar ou bebericar com amigos.
Sobre a hospedagem, o Diplomatic Park Suites é novo, está operando há pouco mais de um ano. Com decoração clássica no lobby e contemporânea nos apartamentos, o hotel tem potencial, excelente localização e infraestrutura mais do que suficiente para uma boa hospedagem. Está a poucas quadras da praça central e a poucos metros da avenida que concentra vários restaurantes.
Mendoza é a capital do vinho da Argentina, a cidade respira a bebida que é muito bem representada por vários rótulos de diferentes tipos de uva. Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Pinot Noir, Bonarda, Tempranillo, Petit Verdot, Sangiovese e as variedades de uvas brancas como Torrontés, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Semillón e Viogner. Não podemos deixar de mencionar os blends, que na nossa opinião são as verdadeiras obras de arte dos produtores. Como não lembrar do Enamore, da bodega Renacer? E do Las Perdices com seu mix de uvas Syrah e Viogner? As marcas são tantas... Dá para ficar um ano em Mendoza e provar um rótulo diferente a cada dia, no mínimo!
Mas, chega de escrever. Abra uma garrafa e siga na matéria bebericando o seu vinho preferido! Saúde e um viva à hotelaria e boa vida!
Por Peter Kutuchian, com a colaboração das Julianas da Redação. 
 
Fachada do Diplomatic, hotel com boa localização em Mendoza, a capital do vinho argentino (fotos: Peter Kutuchian)
 
O port-cocher do meio de hospedagem
 
Agora vamos conhecer o que o Diplomatic oferece aos seus hóspedes e clientes
 
Ao entrarmos no hotel já observamos os detalhes da decoração, o lustre chama a atenção
Olhando o espaço de um outro ângulo, onde nota-se
a amplitude do local por suas enormes colunas 
 
A recepção acompanha os detalhes das colunas...
 
 
Na foto da esquerda, lá atrás, a mesa da guest relations e, ao lado o hall dos elevadores
A escada que permite acesso à área de eventos...
 
 
Acesso ao business center, a entrada tem uma decoração que inclui candelabros  
 
Um cantinho no lobby para esperar o transfer, amigos ou simplesmente relaxar...
 
 Anexo ao lobby fica o Wine Tasting Room, área exclusiva para degustação de vinhos, evento que acontece todos os dias das 19h às 20h
O espaço conta com artigos regionais
Hospedagem O Diplomatic Park Suites conta 19 pavimentos que congregam 178 UHs de seis categorias: 56 são Diplomatic City; 50 Diplomatic Mountain - a diferença está na vista que cada uma tem, a primeira é para a cidade e a outra para a cordilheira, ambas contam com 39m² de área. Já as Corners (36 City e 35 Mountain) são mais espaçosas, com 47m². Para finalizar, a Suite Presidencial, com 180m².
As habitações são equipadas com camas box, TV de LCD, frigobar, cofre e fechaduras eletrônicas, armário, telefones, mesa para trabalho, ar-condicionado e acesso wi-fi à internet.
Alguns pavimentos são tematizados com algumas bodegas da região como Catena Zapata, Família Zucardi, Lagarde, Terrazas de los Andes e Trapiche. A decoração é feita com fotografias de vinícola, cujos vinhos podem ser degustados no Wine Tasting Room, ao lado do lobby.
  Saindo do elevador e indo para o apartamento 
Nossa habitação é bastante ampla! É uma Corner City
 
 Vendo de um outro ângulo
A mesa do escritório tem uma cadeira confortável
O quadro ornamenta o ambiente e figura que estamos na terra dos vinhos
A TV LCD giratória e abaixo o frigobar com algumas opções
 
 
Quer apreciar um bom vinho? O cofre também está acoplado ao móvel
Aqui você pode ligar na recepção do hotel e ter todas as dicas sobre pontos históricos da cidade, circuito de compras, pois o Diplomatic fica a quadras do centro
Diferente da maioria dos hotéis, os roupões ficam pendurados no armário
 
Praticidade para quem viaja a dois: pias separadas
 
Alguns dos amenities
O espaço se divide entre um chuveiro e uma pequena banheira
 
 Uma bela vista. A região onde está situado o hotel é muito arborizada e simboliza uma tranquilidade...  
De perto vemos as árvores que rodeiam os prédios ao redor do empreendimento
Lazer Para o relax, o Diplomatic Park Suite oferece o Movimento Gimnasio Boutique & Spa, que conta em sua infraestrutura com piscina, sauna, sala de spinning, academia de ginástica, ducha escocesa, salas com banheiras de hidro e, também para massagens.
 
  
Entrada do Movimento Spa
 
A academia conta com equipamentos de alongamento e musculação
 
E também com as tradicionais esteiras
 
 
Piscina com vista para o verde e a bicicleta de spinning. No spa existe uma sala especial só para essa modalidade
 
 
O spa tem uma decoração clean, propiciando um ar de tranquilidade ao local
 
 
Diferentes espaços para diferentes tratamentos
Gastronomia O único ponto de venda gastronômico do Diplomatic é o La Bourgogne, do afamado chef francês Jean Paul Bondoux que comanda o único restaurante Relais & Gourmand da Argentina, o La Bourgogne de Buenos Aires, que fica dentro do Alvear Palace Hotel.
O parceiro de Bondoux é Federico Ziegler, que já atuou em vários restaurantes como o Bistro M, do Park Hyatt Mendoza, e no Hotel Los Notros, em Calafate.
Um salão amplo, pré-ocupado pela área do bar, atende hóspedes e clientes para o café da manhã, almoço e jantar.
 
A caminho do restaurante...
 
Detalhe na entrada do restaurante que leva a assinatura do famoso chef Jean Paul Boudoux, o La Bourgogne
 
 É possível tomar um drinque antes - ou depois - das refeições
 
Este equipamento conserva as garrafas de três litros e possibilita que o vinho seja servido em taças 
O amplo salão do restaurante
 
 
 Para o café da manhã, sucos e leite
 
Cereais e frutas já em pedaços para combinar
 
 
Quem prefere pão pode experimentar todos os acompanhamentos
 
 
Presunto serrano, queijo e bacon para um café mais reforçado
 
 
 
Diferentes tipos de patisserie completam o buffet
Num dos dias pudemos experimentar o cardápio do almoço
 
As opções contam com as suculentas carnes da Argentina, que realmente são muito diferentes das
do Brasil, com sabores mais leves e muito macias
 
Peixes...
 
E sobremesas!
Acessado pelo La Bourgogne, fica a adega do hotel, que dispõe de espaço para degustações e ampla carta de vinhos.
 
 
Como estamos na cidade dos vinhos, eles não poderiam ficar de fora
 
 
A adega permite a degustação dos diferentes rótulos, além de vender diversos tipos de azeites argentinos e conservas
Eventos
Dois salões que se transformam em um ball room, com capacidade para 462 pessoas em auditório ou 279 no formato de banquetes e mais uma sala para reuniões para até 14 pessoas fazem parte da infraestrutura de eventos do Hotel Diplomatic.
O espaço fica no 1º andar e conta com acesso por elevadores ou pela escada proveniente do lobby.  
 O hall faz parte do espaço para eventos
Os tons claros contrastam com as coloridas telas
 
O longo corredor dá acesso às salas
  A estrutura acomoda tanto reuniões...
... quanto eventos maiores, em salas adaptáveis como esta
Vista de outro ângulo, aproveitando a iluminação natural proporcionada pela janela
Destino Confira abaixo algumas fotos tiradas da matéria Sabores da Argentina, que retratam um pouco da cidade de Mendoza e das cercanias.
Para os amantes de vinhos e belas paisagens, a viagem à Mendoza é com certeza uma ótima opção. Para se chegar lá, existem várias opções: por avião, de Buenos Aires ou Santiago, no Chile, ou de carro, cruzando a cordilheira numa viagem de quatro horas, a partir da capital chilena, ou a mais longa, também de automóvel, vindo de Buenos Aires. De qualquer maneira, será uma viagem inesquecível!
 
A viagem para Mendoza contou com uma conexão em Santiago, cruzamos os Andes duas vezes, nada mal!
 
A neve "eterna" é decoração das grandes montanhas 
 
De repente a paisagem muda se transformando em um deserto... 
 
...onde Mendoza foi erguida! Por isso ela é uma cidades mais arborizadas da Argentina, o clima é seco e o calor suportável
 
Muitos restaurantes de Mendoza dispõe suas mesas na calçada
 
As churrasqueiras podem ser vistas por todos
 
 
 Locais pitorescos que são beneficiados pela ausência de chuva. Em Mendoza quase não chove!
 
Este é um dos vinhedos da vinícola Norton. Reparou na pequena montanha nevada lá no fundo?
 
Como não clicar esta magnífica matéria-prima do vinho?
 
 Ao deixar a bodega Vistalba, uma linda chuva cai de presente
 
Conhecer de perto as vinhas, sentir a natureza!
 
Flagrar, como paparazzi, os cachos pendurados
 
E perceber que a natureza nos fornece de tudo!
 
 
Este vulcão está na divisa entre a Argentina e Chile
 Vinhas e montanhas, dá para imaginar este cenário no inverno?
 
Antes das degustações, um passeio para conhecer uma das vinícolas
 
Veja o tamanho deste cacho!
Mais um clique irresistível
 
Guarde o nome desse vinho muito especial, Enamore!

Comentários