E-commerce da China movimenta 2 milhões de room nights em apenas 1 dia

China - Meituan Dianping_internaWang Xing (ao centro) fundou a empresa em 2009

Que a China é um gigante do setor de turismo, não há mais nenhuma novidade. Agora, alguns números assustam. Recentemente, o Meituan Dianping informou ter movimentado 2 milhões de room nights apenas no dia 31 de dezembro. As informações foram divulgadas pelo portal PhocusWire.

Embora as OTAs dificilmente divulguem dados de transações ocorridas em um único dia, é bastante possível acreditar que se trata de uma performance recorde. Outro dado também chamou bastante atenção: segundo a empresa chinesa, todas as reservas foram destinadas a hotéis locais.

A companhia informa ainda que, nos três primeiros trimestres de 2018, vendeu 209,6 milhões de room nights no mercado doméstico, salto de 44% na comparação anual. Dados como esse tornam cada vez mais crível a projeção da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo, na sigla em inglês) de que, em 2020, a China terá o maior tráfego de passageiros global.

China e comércio online

Afinal, quem é Meituan Dianping? Com atuação basicamente no mercado chinês, a empresa é um portal de e-commerce completo. O que quero dizer com isso? Comercializa desde livros, como a Amazon, e reservas de hotéis, como as OTAs, passando ainda por entrega expressas on demand, como o iFood. Ainda assim, segundo a Forbes, 62% da receita da empresa vêm da entrega de alimentos. 

De fato, fora do mercado chinês a marca só ganhou notoriedade no segundo semestre de 2018. Em setembro, a empresa levantou US$ 4,2 bilhões em um IPO (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de Hong Kong. Entre os “compradores” de papéis da empresa, investidores individuais como Li Ka-shing, o homem mais rico de Hong Kong, e empresas como a gigante chinesa Tecent e o banco de investimento americano Oppenheimer Holdings.

(*) Crédito da capa: kuloser/Pixabay

(**) Crédito da foto: Paul Yeung/Bloomberg

Comentários