Edilson Andrade: raízes profissionais fincadas em Foz do Iguaçu

 

edilson andrade- lobbyAndrade: hoje a hotelaria passa por uma revolução fantástica 

Aos 56 anos, Edilson Moura Andrade, diretor comercial do Recanto das Cataratas, consolidou sua vida pessoal e profissional em Foz do Iguaçu. Atuando na hotelaria desde os 14 anos, o executivo iniciou sua trajetória em uma central de reservas. Desde então, o profissional vem se aperfeiçoando e acompanhando as mudanças e revoluções do setor.

“Vim para Foz tão pequeno que me considero daqui. Tive a oportunidade de trabalhar com pessoas que me auxiliaram no meu crescimento profissional e assim foi desde então”, relembra. Formado em Administração pela Facisa e pós-graduado em Publicidade e Marketing pela FAE, Andrade começou sua carreira no Salvatti Cataratas Hotel e está no Recanto das Cataratas desde sua implementação, em 1990. 

“Vim para implementar a infraestrutura e ir embora. A história foi produtiva para ambos os lados, fomos evoluindo e estou aqui até hoje”, conta. O empreendimento adquiriu mais duas propriedades, entre elas o Vivaz Cataratas Hotel Resort, nas quais o diretor agora também é sócio e proprietário. 

Atuando no departamento comercial desde sempre, Andrade afirma que sua formação em Marketing proporcionou uma base sólida para se comunicar com os profissionais do trade turístico. “Como não me tornei um publicitário, me ajudou a entender a comunicação e a me relacionar com os players do mercado”, afirma. 

Edilson Andrade: revolução hoteleria

Com 40 anos de experiência no ramo comercial, o diretor do Recanto das Cataratas se maravilha ao comentar sobre as transformações que o mercado vem passando nos últimos anos. “Hoje a comercialização da hotelaria passa por uma revolução fantástica. O que as pessoas estão pensando que vai acontecer, na verdade, já aconteceu ou está acontecendo. A tecnologia fez uma movimentação absurda e estamos apenas começando”, ressalta.

Segundo o profissional, com tantas mudanças, se apegar às experiências do passado e não se atualizar é um erro. “Vivemos num estado de ansiedade incrível porque sabemos que temos que aprender coisas novas. Antes você fazia uma previsão para três anos, mas ela acontece em seis meses. Tenho 39 anos trabalhando na hotelaria e um de experiência, pois de um ano pra cá tudo mudou novamente”, afirma. “Aquele que acha que está sentado em cima de um conhecimento e que isso vai levá-lo para frente está muito equivocado”, complementa. 

A ligação com Foz do Iguaçu

Sempre dedicado aos empreendimentos do Recanto das Cataratas, o diretor afirma que fincou suas raízes pessoais e profissionais em Foz do Iguaçu. “Nunca  tive a decisão de trabalhar exclusivamente aqui, mas todos os trabalhos que realizei obtive êxito. Criei minhas raízes profissionais aqui e de executivo passei a ser proprietário”, afirma. “De qualquer forma, o momento que vivemos hoje na hotelaria é de muitas oportunidades. Sempre fui muito dedicado a esse negócio e isso faz com que a gente seja muito tradicional, de uma maneira clássica de ser”.

Andrade alega que um dos principais impactos de seu trabalho na vida pessoal é a maneira de se relacionar com as pessoas. “O bem receber se torna um mantra, faz parte do seu ser e te compõe. Você exercita tanto o entender o outro, aceitar suas diferenças, costumes e culturas que passa a ser algo natural”, explica.

Declaradamente apaixonado por Foz do Iguaçu, o profissional conta que o brasileiro redescobriu o destino. Segundo ele, as melhorias na hotelaria da região foram fatores decisivos para a volta da demanda doméstica na Terra das Cataratas. “Iguaçu é um destino fantástico, surpreendente. Não só pelo seu apelo de belezas naturais e atrativos, mas hoje temos hotéis de altíssima qualidade, de todas as categorias. Por ser um destino internacional, Foz do Iguaçu pede isso: excelência e serviços de primeira linha”, finaliza. 

(*) Crédito da foto: Nayara Matteis/Hotelier News

 

Comentários