Estudo da MGallery revela influência das mulheres na decisão de viagens

MGalleryOpinião feminina é desiciva nas viajar

A MGallery, marca de hotéis-boutique da AccorHotels, divulgou ontem (22) um estudo sobre hábitos de consumo de viagens. A pesquisa, encomendada com o Instituto Ipsos, trouxe resultados interessantes e, mais ainda, desmistificou a participação das mulheres. Segundo as duas empresas, foram ouvidas mais de 2,5 mil pessoas de quatro países: França, Itália, Grã-Bretanha e Austrália.

Afinal, na hora de fechar roteiros e até mesmo definir a cidade a se visitar, quem “dá as ordens”? Segundo o levantamento, 83% das mulheres têm a palavra final no momento de definir o destino. Além disso, em mais de 80% dos casos, são elas que decidem o hotel em viagens a lazer – na França, o percentual sobe para 92%.

Além disso, são as mulheres que mais ficam ansiosas no momento de arrumar o que será levado. O estudo aponta que 66% delas reservam um tempo e fazem as malas dois dias antes da partida. Entre as entrevistadas, 43% são viajantes de negócios e 75% lazer.

MGallery: mais dados

As informações coletadas revelam ainda algumas curiosidades. Segundo o estudo, 73% das mulheres esquecem algo no momento de partir. Outro fato analisado é a opinião de cada nacionalidade sobre o que é um momento memorável para cada grupo.

Para 30% das britânicas e 27% das australianas, o tempo de socialização é algo precioso durante a exploração de um lugar. No caso das francesas e italianas, o mais importante é uma refeição gourmet com comidas e bebidas dedicadas a elas.

De acordo com a MGallery, um dos objetivos do estudo é entender melhor o público feminino e se adequar às demandas desse público. Hoje, a rede tem mais de 90 unidades espalhadas pelo mundo. No início de 2018, a marca anunciou um plano de expansão que prevê 32 hotéis no pipeline até 2023.

(*) Crédito da foto: skeeze/Pixabay

Comentários