Expedia Group mostra os caminhos para crescer na Phocuswright Conference

De Hollywood, Miami, Estados Unidos*

 Phocuswright Conference - Mark Okerstrom_ExpediaOkerstrom falou sobre experiência e parceria com a Marriott

A programação do último dia no Center Stage da The Phocuswright Conference começou com tudo. No palco, para ser entrevistado por Maggie Rauch, diretora de Pesquisas e Head Analyst da Phocuswright, ninguém menos do que Mark Okerstrom, presidente & CEO do Expedia Group. Na pauta, assuntos como excelência na experiência do cliente tendo uma gama tão ampla de produtos e marcas e, claro, competição e parceria com a Marriott

De cara, Maggie perguntou se a era dos crescimentos em dois dígitos nas vendas está chegando ao fim. Okerstrom acredita que não, mas reconhece que, para manter esse padrão, somente inovando. “Continuamos investindo bastante nisso e, em paralelo, trabalhando para ampliar o portfólio em todas as regiões”, comentou.

Aliás, para o executivo, há oportunidades de expansão nas vendas em todas as partes do globo, mas sabe que o volume maior vem de mercados onde a competição é maior: Europa e Ásia. “Nossos principais competidores (nota da redação, Booking.com e Ctrip, respectivamente) estão bem posicionados nessas duas praças, mas estamos progredindo bastante, por exemplo, na China.   

Outro segmento com forte competição é no segmento de aluguel por temporada, mas mesmo assim Okerstrom também passou otimismo em sua fala. “Com certeza é uma oportunidade para crescer globalmente com nossa marca (HomeAway) e apostamos nela. O Airbnb é uma marca forte, com um público consolidada. Então, como me referi à Asia e Europa, precisamos continuar inovando para crescer”, reforça.

Phocuswright Conference: bela jogada do Expedia

Antes de falar do acordo assinado com a Marriott International, Okerstrom foi questionado sobre tráfego e SEO. “Precisamos continuar trabalhando para gerar mais tráfego direto, que aliás vai muito bem em todas as nossas marcas, para sermos menos dependentes de SEO nas buscas dos consumidores. O segredo é trabalhar na gestão e diversificação de canais. Ainda assim, não se pode esquecer o search”, comentou.  

Celebrado em setembro, o acordo firmado com a rede foi mesmo uma jogada certeira. Embora tenha sido “cutucado” por Maggie para explorar melhor o assunto, Okerstrom foi político e econômico. “A parceria é fruto do grande relacionamento que construimos ao longo dos anos no mercado, e é isso que vai permitir à Marriott tirar proveito, ofertando ainda uma boa experiência ao cliente”, disse. “O acordo é também uma indicação de como podemos oferecer o melhor da nossa plataforma para nossos parceiros, de forma que todos saem ganhando” finaliza. 

(*) Crédito das fotos: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários