FBHI: Painel debate planejamento estratégico de vendas e importância do GDS

O painel foi o primeiro debate realizado no Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes

Saber como atingir o público-alvo não é uma missão das mais fáceis para qualquer marca. Na hotelaria, para acertar o alvo corretamente, é necessário planejamento de vendas e estratégia de distribuição eficientes. Este foi o tema da primeira palestra do 1º Fórum Brasileiro de Hotéis Independente, iniciado há pouco, em São Paulo. A bancada teve a participação de Fernando Tanaka, CEO da Decolar; Tatiana Vanvelzor, diretora da Sabre; e Ricardo Pompeu, diretor sênior de Vendas e Marketing da Nobile Hotéis.

Em sua fala, Tanaka comentou sobre o crescimento de faturamento previsto este ano para a empresa, que deve ficar entre 8% e 12%. "Esperamos crescer cerca de 60% em três anos", estima. Entre os principais impulsos tecnológicos, o profissional destacou as plataformas mobile, que estende a experiência dos websites. "Hoje, as crianças já nascem com um tablet na mão, sabendo ver vídeo no YouTube antes mesmo de saber escrever ou ler. Então, esta visão nos mostra um cenário otimista quanto ao alcance desse canal".

Contudo, Tanaka relembra que a tecnologia, por mais que seja importante, não deve ser um foco único. "É importante agregar, contando com opções online e offline", pontua. "Mas a tecnologia vem para auxiliar, já que reconhecemos que as pessoas, antes de viajar, pesquisam os seus destinos e os serviços das empresas que vai utilizar. Então, é uma facilidade de acesso à informação que contribui e que podemos auxiliar para adquirir feedback dos clientes", destaca. 

Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes: Sabre 

Tatiana aproveitou o painel para apresentar o auxílio que sua empresa pode fornecer aos hotéis independentes. "Nossa plataforma é única, com 39 mil  hotéis em mais de 100 países", ressalta. 
Quando questionada sobre a importância da parceria com a Ameris, a diretora assume escolher parcerias estratégicas e que apresentem resultados positivos para ambas as partes. "O plano é colocar a tecnologia a favor da hotelaria independente, já que os proprietários não contam com um apoio de equipe grande de vendas. Então, por conta do nosso amplo contato com o mercado, visamos proporcionar um crescimento significativo aos clientes", afirma. 

Para o futuro, a representante destacou o processo de reestruturar o GDS nos próximos anos. "A tendência é que ele continue se transformando", conclui.

(*) Créditos da Foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários