FecomercioSP avalia positivamente redução do ICMS para aviação

FecomercioSPMariana é presidente da entidade

Após boa repercussão com as companhias aéreas, a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) continua a agradar o trade turístico. Por meio de seu Conselho de Turismo, a FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) celebrou a decisão do governador João Dória.

“Essa era uma de nossas demandas antigas. Com ela, esperamos que a economia se reverta em benefício ao consumidor, com preços de passagens mais acessíveis”, declara federação, em nota. A diminuição da alíquota do preço do querosene, de 25% para 12%, de acordo com a instituição, deve ampliar rotas regionais, aumentando também a conectividades nos terminais paulistas.

De acordo com Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo da FecomercioSP, a decisão mostra mais que impactos positivos ao turismo. “O governo sinaliza compreender o bom efeito de mais viagens de e para o estado. São muitos os ambientes de ação, como geração de empregos, realização de eventos, troca de conhecimento e consolidação de São Paulo como incentivador das mudanças nacionais”, explica.

Em suma, para a entidade, essas e outras medidas devem potencializar ganhos para o setor turístico paulista nos próximos meses. Hotéis, restaurantes e comércios em geral ganham com a decisão.

FecomercioSP: mais demandas

Mesmo com o avanço para o setor, a FecomercioSP mantém pedidos para a Secretaria de Turismo. O conselho acredita ainda que, com a medida repercutida, outros âmbitos devem ganhar mais atenção. É o caso da liberação de verbas para as cidades turísticas estaduais, para que assim melhorem serviços como abastecimento adequado de água e saneamento básico, entre outros..

“O governo estadual está tomando um grande passo. Esperamos que essas decisões agreguem à promoção do turismo nacional, beneficiando os setores de comércio, serviços e indústria”, declara a entidade, em nota.

(*) Crédito da foto: Acervo Pessoal/Mariana Aldrigui

Comentários