Felipe Touro: Três falhas de usabilidade que você deve evitar


Felipe Touro
(foto: divulgação / arquivo pessoal)

Sabe-se que é indiscutível a importância que o tema distribuição tem para nossa estratégia de vendas. A estratégia de distribuição adotada pelo seu hotel deve ser constantemente avaliada, uma vez que, falando sobre este assunto, seja ela direta ou indireta, é preciso analisar a representatividade e lucratividade de cada um destes canais, ainda que, os esforços em potencializar as vendas do seu empreendimento devem ser focadas principalmente no canal direto, tal como, o seu website. 

E quando falamos de website ou qualquer outro projeto web não se pode deixar de considerar um assunto de suma importância, a usabilidade. Nem todos tem conhecimento sobre a importância dela no desenvolvimento de um projeto, mas ela é a grande responsável não apenas por tornar fácil a utilização de uma aplicação ou website, por exemplo, mas principalmente por facilitar o entendimento do usuário, sempre com o objetivo de gerar uma experiência positiva de uso.

Segundo Steve Jobs "Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona.", logo, reforça-se ainda mais a ideia de que usabilidade e um bom design devem sempre caminhar juntos. E engana-se quem pensa que é incomum deparar-se com problemas de usabilidade. 

Fui em busca da opinião de quem vivência e lida diariamente com situações de problema de usabilidade e alguns destes contatos que atuam em grandes agências de publicidade como gerentes de projeto e/ou diretores de arte de forma unânime citaram os mesmos problemas mais comuns, coincidindo com aquilo que penso.

Para tornar o assunto um pouco mais dinâmico e permitir que você consiga se identificar se enquadra em algum destes cenários, responda as perguntas a seguir: 

#1 Seu site é lento?

Acredito que este seja o principal problema de usabilidade encontrado por aí. O seu site pode estar sendo acessado por seus usuários, mas, além disto, existe o ponto chave da questão: o tempo resposta. E sim, isto é mais comum do que se imagina. O tempo de carregamento dos links pode afetar diretamente o número de visitas e consequentemente perder conversões. Você, na suposição de usuário, abandonaria ou continuaria navegando? Eu, como administrador do site sabendo que velocidade é um dos fatores que influencia no ranqueamento da página no Google no mínimo me preocuparia.

#2 A navegabilidade do seu site é ruim?

Tenhamos claro que navegabilidade se diz a respeito à facilidade do usuário encontrar o conteúdo que deseja na página de forma eficiente e principalmente objetiva, logo, eis aqui a importância da arquitetura de informações. Você, na condição de gestor, diria que os usuários do seu site acham a navegação confusa ou eficiente? Vale considerar que com a crescente utilização de dispositivos móveis é de grande valia pensar também na experiência do seu usuário através destes gadgets, mas lembre-se de que não adianta pensarmos em otimização mobile se a usabilidade e intuitividade do seu site é inadequada. 

Dica: Um passo de cada vez. Define suas prioridades e avalie as melhores soluções para o seu negócio de acordo com sua necessidade e seu budget.

#3 O conteúdo está claro?

Eu diria que mais importante que conteúdo somente conteúdo, ou seja, de forma resumida trata-se também de entregar relevância aos seus usuários. E quando falamos sobre este assunto, você, na condição de gestor, saberia dizer se a forma como está sendo entregue e mostrado o conteúdo do seu website está de forma clara? É bom que saiba, pois toda e qualquer decisão que se diz a respeito de web design afetará diretamente na experiência do usuário, logo, diga-se sobre a importância da qualidade do conteúdo e legibilidade do site. 

Se você ainda não havia pensado sobre a importância da usabilidade em seu website, eis aqui o ponta pé inicial para começar avaliar e/ou reavaliar todo o seu projeto/canal. Suponho que você como gestor sempre estará em busca dos melhores resultados de seus canais de distribuição, logo, acredito que estará focado também em desempenhar as melhores taxas de conversão sejam elas em cliques ou até mesmo receita. 

Avalie a linguagem do canal e se está adequada ao perfil do seu público-alvo. Avalie um bom booking engine para o seu negócio, que não te limite, mas que te possibilite. Avalie investir em seus canais de distribuição direto e não criar dependência de intermediários. Avalie a melhor alternativa, pois no mercado há várias empresas que oferecem solução, mas poucas atenderão a sua necessidade.

Por fim, queira compreender este assunto não como uma particularidade, mas sim como parte de um processo que poderá afetar todo o seu negócio. 

Felipe Touro é Revenue Manager da Blue Tree Hotels e Sócio Diretor da Singulare, consultoria de marketing e vendas e representação comercial especializada no segmento de hotelaria. Formado em Administração Hoteleira pelo Centro Universitário Senac e pós-graduando em Marketing e Gestão Comercial pela Business School São Paulo. Tem passagem por grandes empresas do trade hoteleiro e do segmento de T.I como Atlantica Hotels, Grupo Pestana, PMWEB e Grupo Conectt nas áreas de marketing, vendas e revenue management.

Contato
felipe@singulareconsultoria.com.br

Comentários