Festival de Dança gera expectativas positivas para a hotelaria de Joinville (SC)

Festival de Dança - JoinvilleEvento será de 17 a 28 de julho

Chamada de capital nacional da dança, pelo menos por 11 dias, Joinville (SC) sedia mais uma edição Festival de Dança. O encontro, considerado pelo Guiness Book como o maior do gênero no mundo, está animando a hotelaria local. A expectativa é que o evento, que será realizado de 17 a 28 de julho, ajude o município a superar a ocupação de 61,12%, obtida em julho de 2017.

Segundo os organizadores, o festival reúne cerca de 6 mil profissionais de dança e atrai pouco mais de 200 mil pessoas, muitas delas turistas. Hoje, Joinville conta com 2.702 mil (UHs) unidades habitacionais e 6.542 mil leitos. Em 2017, segundo dados do VivaBem (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Joinville e Região), o índice de permanência dos visitantes na cidade, em julho, foi de 2,25 dias. 

Na avaliação de Raulino Schmitz, presidente do VivaBem, o festival é um bom exemplo de como a parceria entre o poder público e a iniciativa privada estão impulsionando o segmento de eventos na região. 

"A redução da alíquota do ISS (Imposto Sobre Serviço) para 2% na cidde, foi uma grande conquista. O poder público compreendeu que não há prejuízos à arrecadação. Pelo contrário, já que o volume de eventos captados para a cidade deve aumentar cada vez mais", diz Schmitz.

Joinville: expectativa

No hotel Trocadero, integrante do portfólio da CHA Hotéis, mais de 80% da capacidade já está reservada. “Nossa expectativa é melhor do que em 2017. Durante o Festival de Dança, temos três noites especiais – abertura, gala e noite dos campeões –, nas quais os hotéis chegam a lotar”, diz Geraldo Linzmeyer, presidente da CHA Hotéis, que pretende ampliar o portfólio da empresa este ano. “No entanto, é preciso se esforçar, pois Joinville oferece grande número de leitos e a concorrência é grande”, completa. 

Para Leurimar Tedesco, gerente de contas do Slaviero Slim Joinville, a taxa de ocupação durante a semana do evento em 2018 deve superar 2017, quando chegou a 84%. “Priorizamos o nosso controle de vendas, ou seja, concentramos profissionais apenas na área de reservas, acompanhando melhor as confirmações e os períodos de maior e menor ocupação”, pontua.

As expectativas também são positivas no Hotel Tannenhof. De acordo com Ana Luiza Wetzel, diretora do empreendimento, o festival é o melhor evento dentro do calendário da cidade. "A festividade é a que mais traz turistas e hóspedes para nós. Com certeza 2018 irá superar os números de 2017", diz.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Sindicato VivaBem

Comentários