FOHB apresenta dados da hotelaria de Campinas e região

Fohb campinasDa esquerda para a direita: de Sousa e Disney Batista do FOHB, Antonio Dias do Royal Palm Plaza, Roland de Bonadona da Bonadona Consult e Vanderlei Costa do CVB Campinas e região

O FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), em parceria com o Convention & Visitors Bureau de Campinas e Região, organizou encontro para apresentar dados da hotelaria da região. Evento aconteceu ontem (2), no Centro de Convenções Royal Palm Hall, e reuniu 70 hoteleiros.

O estudo, realizado a partir das informações das redes associadas ao FOHB, abrangeu indicadores de janeiro de 2014 até março de 2019. Com base em média móvel, o levantamento, além de mostrar os resultados passados, também projeta uma tendência de comportamento dos índices de ocupação e diária média.

FOHB: resultados

A apresentação comparou o cenário da hotelaria no país – total consolidado e destaque para os segmentos econômico e midscale – com a região de Campinas.

O relatório demonstrou claramente que, no cenário consolidado do Brasil, as taxas de ocupação estão em torno de 10% abaixo do esperado. Já as diárias médias estão com defasagem na ordem de 23%, quando comparadas com os mesmos dados antes da crise de 2015. 

Os mesmos dados vistos para os hotéis de Campinas, mostram uma defasagem de 15% na taxa de ocupação. Nas diárias médias, a discrepância é de 25% quando comparados com o período pré-crise. A previsão para Campinas está pessimista desde o começo do ano, quando InFOHB mostrou que o acumulado da região para 2018 apresentou queda.
 
Para Orlando de Souza, presidente do FOHB, “é urgente a conscientização do mercado para realinhamento das tarifas com o cenário econômico atual. Além de comprometer o fluxo de caixa dos empreendimentos, as tarifas, no mesmo patamar de 2015, sacrificam investimentos e empregos”.

(*) Crédito da foto: Divulgação/ FOHB

Comentários