Frentur debate soluções para o setor de parques aquáticos

frentur- parquesBrasil possui seis entre os 10 principais parques da América Latina

Visando aproximar o trade turístico de parlamentares e apresentar demandas que precisam ser discutidas, a Frentur (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo) promoveu mais uma edição do Frentur Convida ontem (21), desta vez o debate foi focado em parques aquáticos, um dos principais atrativos do país. 

O deputado federal Herculano Passos (MDB-SP), presidente da Frentur, recebeu os convidados: Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo; Gilson Machado, presidente da Embratur e Murilo Pascoal, presidente da Sindepat (Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas). “Desde o início deste ano, estamos promovendo encontros com vários segementos do turismo. Eles servem para que o trade turístico se apresente aos parlamentares e traga as demandas que precisam ser discutidas no Congresso Nacional”, diz o deputado. “Já nos reunimos com a hotelaria e com o setor aéreo e, hoje, com os representantes dos Parques e Atrações Turísticas do Brasil”.

Pascoal apresentou a agenda legislativa da Sindepat, destacando as principais pautas. “Existem diversos projetos de lei que tentam definir o preços dos nossos serviços, como a obrigação da meia entrada, por exemplo. Essa questão pode parecer simpática para alguns, mas é muito prejudicial para os nossos negócios. Além disso, nossos empreendimentos já têm uma política de preços especiais para escolas ou em datas especiais”, argumentou o presidente da entidade.

O ministro do Turismo afirmou que o governo federal tem consciência da importância do segmento para o mercado turístico e está fazendo esforços para que os incentivos se tornem realidade. “Sabemos da importância dos parques temáticos nesta composição que faz o turismo brasileiro avançar e estamos formatando uma Medida Provisória para atendê-los da melhor forma”, informou Antônio. “Temos ainda grandes projetos estruturantes e começamos a celebrar portarias interministeriais para conseguir fazer um trabalho, em conjunto, visando a estruturação das principais rotas turísticas”, adiantou. 

Machado falou sobre a possibilidade da criação de uma zona franca de parques. “Há uns 15 dias tivemos uma reunião com o presidente Bolsonaro e eu perguntei: por que não criar um local com isenção total de impostos para os parques? Hoje, Orlando recebe mais turistas que Nova Iorque. São 75 milhões de visitantes nacionais e internacionais. Temos que captar essa ideia. O Brasil tem vários locais onde isso pode ser feito”, sugeriu.

O evento reuniu cerca de 100 participantes entre deputados, senadores, empresários entre outros representantes do segmento. As próximas edições serão voltadas a cruzeiros marítimos e agências de viagens. 

Frentur: parques

Segundo relatório da TEA/AECOM (Themed Entertainment Association) - entidade que elabora um relatório anual sobre visitação em parques temáticos e museus ao redor do mundo - apontou que seis entre os 10 principais parques da América Latina estão no Brasil. A edição foi divulgada em maio deste ano.

Entre os citados na lista estão: Thermas dos Laranjais (SP), Hot Park Rio Quente (GO), Wet’n Wild (SP), Thermas Water Park (SP), Beach Park (CE) e Hot Beach (SP).

(*) Crédito da foto: Divulgação/Frentur

Comentários