GJP Hotels & Resorts cria certificação de biossegurança com apoio do Sírio-Libanês

GJP Hotels & Resorts - certificaçãoProtocolos serão implementados nas 10 unidades da rede

Assim a Accor, Marriott e Hilton, a GJP Hotels & Resorts desenvolveu protocolos próprios de medidas de biossegurança para o momento de reabertura. Com sete unidades paralisadas em março, o grupo lança em parceria com o hospital Sírio-Libanês uma certificação para seus 10 empreendimentos espalhados pelo país.

Referência em saúde no Brasil, o Sírio-Libanês auditará os novos padrões de higiene, desinfecção e segurança nos hotéis da rede. As medidas incluem novos formatos de prestação de serviços e um design adaptado em todos os ambientes garantindo maior distanciamento entre os hóspedes e colaboradores.

O hospital também dará suporte e planejamento, com diagnósticos e revisão de processos das operações hoteleiras, além da capacitação das equipes. O ponto central dos protocolos está na alta proteção contra possíveis riscos de contato e exposição. No total, a GJP deve investir R$ 3 milhões nas adaptações. 

"A saúde e segurança e o bem-estar dos hóspedes são uma prioridade em nossos hotéis. Mais do que adotar medidas próprias, optamos por investir no assunto com profundidade, mesmo atravessando esse momento desafiador do turismo, através da contratação da consultoria exclusiva do Sírio-Libanês, uma instituição de excelência na área hospitalar, para garantir realmente que somos uma referência máxima em biossegurança na hotelaria. Somos pioneiros no Brasil em adotar uma certificação desse nível no setor hoteleiro e estaremos 100% seguros para receber a confiança dos hóspedes para a retomada do turismo, sobre a qual estamos otimistas e confiantes.", afirma Fabio Godinho, CEO da GJP Hotels & Resorts .

No trabalho de consultoria foram mapeados todos os momentos de contato entre hóspedes e funcionários e estudadas as plantas arquitetônicas dos dez hotéis da rede GJP para analisar o fluxo de pessoas e cruzamentos nos diversos espaços dos hotéis, resultando em uma série de modificações necessárias para a melhor interação social. Todos os hotéis passarão a seguir os novos protocolos relacionados à desinfecção, higienização, boas práticas de convívio com distanciamento, estrutura física e comunicação para os hóspedes.

"Estamos trabalhando na revisão de fluxos, protocolos e procedimentos, de modo a que a operação se torne o mais segura possível para seus colaboradores e clientes", explica Rafael Saad, gerente de consultoria do Sírio-Libanês.

GJP Hotels & Resorts: medidas

As medidas de biossegurança recomendadas pelo Sírio-Libanês foram listadas em procedimentos de desinfecção completa das áreas comuns e UHs, utilização de itens descartáveis, distanciamento mínimo entre mesas e cadeiras nos bares, restaurantes e área da piscina, disposição de toalhas, álcool gel e máscaras para todos os hóspedes e EPIs (equipamentos de proteção individual) para colaboradores.

Também serão adotados novos protocolos para circulação e contato social, limites na taxa de ocupação e uma comunicação clara e efetiva para todos os hóspedes e funcionários sobre os novos protocolos de limpeza e convívio.

"Acreditamos que o turismo vai retomar suas atividades aos poucos e, dentro do chamado ‘novo agora’, os protocolos de biossegurança se tornarão fator determinante para a confiança da maioria dos hóspedes. Estaremos prontos para atender todos os perfis de turistas na reabertura - desde os que viajam sozinhos, em grupos e em família, até os que participam de eventos corporativos", reforça Godinho.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/GJP Hotels & Resorts

 

Comentários