Goiás: Carnaval no estado é marcado pelo ecoturismo e turismo religioso

goiásGoiânia terá 20% de incremento em sua ocupação hoteleira

Ao contrário de estados como Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo, Goiás não é sinônimo de folia durante o Carnaval. Destino muito procurado por aqueles que querem fugir das multidões de blocos de rua e trios elétricos, amantes do ecoturismo e turistas religiosos aproveitam a folga para explorar os atrativos da região.

Em Pirenópolis e no Parque Estadual da Chapada dos Veadeiros, trilhas e cachoeiras chamam viajantes que buscam aventura e contato com a natureza. Já no município de Trindade, onde acontece a Romaria do Divino Pai Eterno - a maior do Centro-Oeste -  o turismo religioso é um forte atrativo e reúne cerca de 10 mil fiéis, atingindo 30% de sua capacidade hoteleira de quatro mil leitos.

“Não temos a tradição em Carnaval que outros estados têm, mas recebemos muitos turistas que querem fugir da bagunça e relaxar. Viajantes de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e do Sul do país são nosso principal público nesta época do ano”, informa Fernando Carlos Pereira, presidente recém-empossado da ABIH-GO (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Goiás).

Goiás: Carnaval em família

Outro diferencial da folia goiana são as festas familiares. Blocos de rua com marchinhas e sem grandes multidões atraem adultos e crianças tanto em Goiânia quanto em Caldas Novas. Na capital, a hotelaria viu sua ocupação subir 20% frente ao feriado passado. “Conseguimos manter a tradição do Carnaval familiar, o que é muito bom para nós e para os turistas, pois traz uma segurança maior”, comenta Pereira.

(*) Crédito da foto: Paulo José/Prefeitura de Goiânia

 

Comentários