Governo de SP dá o primeiro passo para a criação de distritos turísticos

distritos turísticosCaso aprovado, Serra Azul será o primeiro distrito a ser criado

Adotando a tendência de investir em distritos turísticos, ação em desenvolvimento em destinos como Palmas (TO) e Penha (SC), o governo de São Paulo e a Setur-SP (Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo) assinaram ontem (5) a autorização para uma nova lei que estabelece a criação de áreas específicas para o desenvolvimento do setor.

O documento foi assinado pelo governador João Dória e pelo secretário de Turismo, Vinicius Lummertz, em Itupeva. O texto será enviado à Assembleia Legislativa e, caso seja aprovado, permitirá a criação do distrito da região da Serra Azul, que engloba os municípios de Itupeva, Jundiaí, Louveira e Vinhedo.

“O governo de São Paulo leva a sério a atividade do turismo. Em 2019, aumentamos em 7% o movimento turístico no estado. Tínhamos somente quatro aeroportos regionais com voos regulares. Hoje são 16, com 706 novos voos semanais. Isso é fruto do programa São Paulo Pra Todos, o maior exemplo de desenvolvimento turístico do Brasil neste momento”, declarou o governador.

Distritos turísticos: potencial

A região de Itupeva recebe aproximadamente 10 milhões de visitantes por ano. As principais atrações são os parques Hopi Hari, Wet n' Wild e os shoppings Outlet Premium e Serra Azul. A expectativa é que esse movimento dobre quando a região virar um distrito.

A região de Itupeva já é um distrito de fato, mas ainda não tem uma organização nesse sentido. É preciso ordenar para permitir que os empreendimentos venham. Teremos aqui um polo mundial de turismo na prática", disse Lummertz. “Temos outras regiões de grande potencial, como o Vale do Ribeira, por sua vocação para o ecoturismo”, acrescentou.

Os distritos serão áreas delimitadas de acordo com o potencial turístico de cada região. A avaliação do governo levará em conta atributos naturais, relevância histórica, e presença de complexos de lazer, parques temáticos e orla marítima.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Setur-SP

Comentários