GRI Club divulga pesquisa com cenários sobre o mercado hoteleiro nacional

GRI Club - pesquisa hotelariaEventos do GRI Club têm formato de reunião

Clube com atuação global que reúne os players dos setores de varejo, imobiliário e de infraestrutura, o GRI Club divulgou uma pesquisa feita com associados. O estudo, anunciado hoje (24), durante a abertura do GRI Hotéis Brasil 2018, questionava líderes da hotelaria sobre indicadores de desempenho, pipeline de aberturas e modelo de investimentos.

Segundo a pesquisa, São Paulo permanece como mercado mais atrativo para investimentos hoteleiros no país, com 173 projetos mapeados. Em crise profunda, a capital do Rio de Janeiro apareceu na lista com apenas 16 empreendimentos, nas últimas colocações.

Entre as categorias de hotéis mais atrativas, os executivos entrevistados apontam o segmento econômico como o de maior potencial. Na sequência vieram (nessa ordem) os midscale, resorts, fracionados e, por fim, as propriedades de luxo. Quando questionados sobre a previsão para a ocupação de 2018, 79% disseram esperar um crescimento pequeno. Outros 16% afirmaram manter nível similar ao atual, enquanto 5% aguardam alta expressiva.

Já quando questionados sobre a perspectiva do RevPar, 84% projetam pequeno crescimento. Enquanto isso, 6% têm a expectativa de manter o nível atual e 5% estimam grande expansão. Por fim, 5% consideram uma pequena queda como possível no indicador.

GRI Club: modelo de investimento

Outro tema perguntado para os entrevistados se relacionava ao modelo de condo-hotel, que foi alvo de nova regulação por parte da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Para 39% dos executivos ouvidos, o formato continuará atrair incorporadores com o arrefecimento da crise e 28% acreditam que ficará inviável. Além disso, 22% acreditam que perderá atratividade, enquanto 11% avaliam que continuará a atrair empresas independentemente do cenário.

O mesmo questionamento foi feito a respeito dos FIIs (Fundos de Investimento Imobiliários). Para 37% dos entrevistados, o modelo poderá substituir o condo-hotel como mais atrativo no mercado. Mesmo percentual acredita que será atrativo para o desenvolvimento de novos projetos, enquanto 21% avaliam que o formato será bom para hotéis já existentes. Por fim, 5% acreditam que os FIIs não atendem ao mercado hoteleiro.

GRI Club - dados da pesquisa

(*) Crédito da foto: Mario Miranda Filho/GRI Club

Comentários