Hilton anuncia que fechará unidades nas principais cidades dos EUA

hiltonUnidades em Nova York e Washington já está sendo paralisadas

Após o fechamento de 150 hotéis na China, a Hilton volta a anunciar a pausa em mais operações. Desta vez, as unidades das principais cidades dos Estados Unidos estão em fase de paralisação das atividades. A informação foi divulgada pelo próprio Christopher Nassetta, presidente-executivo da rede, em reunião com Donald Trump ontem. As informações são da Bloomberg.

O executivo conta que a Hilton já começou a fechar temporariamente propriedades em Nova York e Washington, o que pode resultar na queda de 10% das taxas de ocupação em nível global à medida que os governos adotam políticas para conter a propagação do coronavírus.

Segundo Nassetta, a pandemia atingiu a indústria hoteleira de “maneira devastadora”, acrescentando que as taxas de ocupação nas principais cidades norte-americanas estavam em um dígito. "A Hilton existe há cerca de 100 anos - nunca fechamos um hotel que não fosse demolido ou reconstruído", disse ele. "A maior parte dos nossos hotéis nas principais cidades está fechando enquanto falamos".

As observações vieram quando executivos de hospitalidade viajaram para a Casa Branca em busca de apoio para um setor que enfrentará uma paralisação global nos próximos meses. No Brasil, entidades do turismo também solicitaram ajuda do governo federal.

Hilton: revisão nas projeções

Com a crise atingindo todos os segmentos da economia, a Hilton anunciou que está em fase de revisão de metas para 2020. Apenas na China, a rede excluiu 33 mil quartos de seu motor de reservas, mudando completamente o cenário esperado para este ano.

“Com o coronavírus agora se espalhando para além da China e da região Ásia-Pacífico, e o aumento relacionado nas restrições e cancelamentos de viagens em todo o mundo, acreditamos que o potencial impacto negativo será maior que nossa estimativa anterior e decidimos retirar nossa orientação anunciada anteriormente. Forneceremos uma atualização durante nossa chamada de ganhos do primeiro trimestre, com base nas informações que temos disponíveis no momento”, comentou Nassetta.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Hilton

 

Comentários