Hilton corta comissões e níveis devem cair para 7% nas reservas

A nova política de corte de comissões é semelhante ao realizado pela Marriott

A Virtuoso e outros líderes do setor de viagens foram criticados após a decisão da Hilton na última sexta-feira (23). A companhia hoteleira decidiu cortar comissões do grupo em suas propriedades nos Estados Unidos e no Canadá. A nova política entra em vigor em 1º de outubro e fará com que os níveis de comissão caiam para 7% nas reservas. 

A mudança é semelhante à decisão da Marriott International de cortar as comissões de grupo em suas propriedades. A decisão da Marriott, anunciada em janeiro, entrará em vigor no próximo sábado (31).

Em um comunicado fornecido à Luxury Travel Advisor, Zane Kerby, presidente e CEO da ASTA (American Society of Travel Agents), afirma ser decepcionante ver parceiros fornecedores desvalorizando o seu relacionamento com alguns de seus membros. "Isto reflete a falta de compreensão do valor fornecido pelas agências de viagens que trabalham arduamente para apoiar seus negócios", concordou Michael Heflin, da SVP hotels for Travel Leaders Group. “Nosso relacionamento de longa data com a Hilton foi construído com base em grandes parcerias com líderes empresariais individuais em propriedades importantes em todo o mundo. Continuaremos a fomentar essas relações e buscaremos que essas propriedades continuem a apoiar nossos agentes com comissões justas no mercado” finaliza.

Discordância do corte de comissões

Heflin discordou do raciocínio declarado da Hilton sobre o corte de comissões, que a empresa hoteleira considerou necessária devido aos “crescentes custos de distribuição”. “O Travel Leaders Group não acredita que esses 'custos crescentes' sejam atribuídos a comissões, já que elas se mantiveram estáveis. 

Heflin disse que os Líderes de Viagem continuariam defendendo os níveis de comissão que os agentes de viagem merecem e aconselhando os agentes membros de parceiros de hotéis que apoiam ativamente e compensam de forma justa os parceiros.

(*) Créditos da Foto: Pixabay/rawpixel

Comentários