Hospedagem sob a copa das árvores norte-americanas

 
Paisagem na primavera no Vertical Horizons Treehouse Paradise (fotos: Karina Miotto) 
Cave Junction, sul de Oregon, Estados Unidos. Manhã fria e ensolarada de domingo. Chego no Vertical Horizons Treehouse Paradise para meu primeiro dia do curso de tree climbing - em português, escalada em árvore - ministrado pelo instrutor profissional Tim Kovar. Entre meus colegas, encontrei Jodie Cowan Moskios que, junto ao marido, gerencia o hotel onde as aulas seriam dadas. E duas novidades despontaram para mim...

Por Karina Miotto, de Cave Junction (EUA)

 
Até conhecer Jodie e o local das aulas naquele domingo, achava que me concentraria apenas no curso. Porém descobri duas coisas: primeiro que o local onde estudaria durante uma semana é uma imensa área verde de um meio de hospedagem cama e café com casa na árvore; segundo, que o Vertical Horizons Treehouse Paradise se tornaria, ao final deste curso, o primeiro empreendimento hoteleiro dos Estados Unidos devidamente treinado e qualificado a oferecer tree climbing a seus hóspedes.
 
Com o leitor, as cabines: Shitake... ...Cottage...
 ...e Calypso
A diária varia de verão (U$ 240) para inverno (U$ 180) em qualquer uma das três cabines - Shitake, Calypso e Cottage. Todas são feitas de madeira, possuem frigobar, água quente nas torneiras, copos, aquecedor de ar, além de um eletrodoméstico que em segundos esquenta água para sachês de chá, café e chocolate em pó.
A cama é muito confortável Todas as cabines possuem frigobar e... ...comportam até quatro pessoas O banheiro é pequeninho...
 
...e bonito. Será mesmo uma casa da árvore?
Xícaras para café, chá e chocolate quente Poltronas, embora diferentes, também fazem parte da decoração de todas as casas Fossa séptica   O banheiro para banho fica do lado de fora Detalhe da pia na qual há amenities do hotel
 
As casas são decoradas diferentemente, mas têm alguns pontos em comum:comportam até quatro pessoas e são igualmente rústicas e aconchegantes. No máximo, Jodie e Phill construirão mais duas delas. Ecologicamente correto. Falando nisso, todas possuem fossa séptica, que minimiza impactos de detritos no meio ambiente.  Banhos devem ser tomados em banheiros comunitários e o café da manhã, simples e gostoso, varia a cada dia e inclui panquecas, batatas, omeletes, frutas, sucos e café com leite.
Em dois dos quartos, hóspedes também dividem espaço com um tronco de Oak tree. Escrevo a reportagem de uma dessas cabines. Entre uma pausa e outra, me pego observando cinco metros de uma tora belíssima. Ao mesmo tempo, vejo janelas à minha volta, todas voltadas para vales recobertos de verde, lagos e montanhas de neve. Anoiteceu. Impossível não relaxar.
Detalhe do tronco: da varanda para a terra... ...no mínimo inspirador A vista das janelas é ampla Apesar do conforto, impossível esquecer que estamos em uma casa na árvore
Amanheceu. O sol se levantou timidamente no horizonte daquela manhã enquanto as árvores ainda estavam envoltas em um manto de neblina. Acredito que a vista destas pequenas janelas sejam sempre majestosas faça sol, chuva de água, de granizo ou de flocos de neve.
Muitas árvores e animais em meio ao verde Detalhe da decoração do gramado   Lago para pesca e contemplação também Casa principal, onde é servido o café da manhã Espaço reservado para boas conversas em volta de uma fogueira Ao fundo, montanhas de neve A decoração externa é inovadora... ...e colorida Cabine Cottage: a paisagem com a neve é exuberante
 
Depois de acordar é hora de sair do quarto. No hotel, hóspedes que normalmente escolhem se divertir caminhando, observando a paisagem, pescando ou jogando frisby, a partir de agora contarão com outra atividade que, certamente, não encontrarão em outros empreendimentos hoteleiros.Tree climbing
O esporte significa, em português, escalada em árvore (não confundir com arvorismo). A primeira escola a ensinar a técnica foi inaugurada nos Estados Unidos em 1983 e ela é feita com o uso de cordas, carabinas e mais alguns aparatos. Ao contrário do que muitos pensam, a atividade é 100% segura. Basta que seja praticada corretamente. De acordo com as estatísticas do Tree Climbers International (TCI), não existe registros de acidentes fatais.
Jodie, abaixo, na aula de tree climbing
 
O objetivo da modalidade é favorecer e restabelecer a conexão do homem com a natureza. Escalar árvore ensina o silêncio, a confiança, o respeito, a gratidão. Ensina a olhar o mundo com outros olhos - a perspectiva parte das árvores. Pensando nisso, Jodie e Phill não hesitaram antes de contactar o instrutor Tim Kovar, membro da TCI e também da New Tribe, escola e principal fabricante dos equipamentos utilizados neste tipo de esporte.
Tim Kovar durante o treinamento
 
Graças a esta iniciativa e depois de passar por um treinamento intensivo sob os olhos atentos do instrutor mais respeitado do ramo - Kovar já treinou mais de 3 mil pessoas ao redor do mundo -, o Vertical Horizons Treehouse Paradise torna-se, oficialmente, o primeiro empreendimento hoteleiro dos Estados Unidos a oferecer tree climbing. “Queremos que nossos hóspedes pratiquem uma atividade segura e diferenciada. O esporte entretem as pessoas. Estamos empolgados”, afirma Jodie.
E a repórter que vos fala, durante a semana do curso em que descobriu o Vertical Horizons Treehouse Paradise
A atividade é um tanto quanto inovadora para hotéis. “Se o staff for treinado por profissionais qualificados, isso pode significar um bom diferencial do ponto de vista 'opções de lazer' e mais pessoas restabelecendo o contato com a natureza do ponto de vista ambiental”, conclui Kovar. Serviço www.newtribe.com www.treehouseparadise.com

Comentários