Hotéis de luxo se adaptam ao novo perfil de hóspedes

Vista do Mandarin Oriental em Miami (EUA)
(foto: mandarinoriental.com)
 
O perfil do turista de luxo sofreu mudanças ao longo dos tempos. Com isto, as exigências e expectativas mudaram e os hotéis tiveram que adaptar seus serviços. Hoje estes consumidores são mais jovens, maduros e possuem novas expectativas, segundo o portal espanhol Hostel Tour.
 
Em entrevista ao portal, Eulogio Bordas, presidente da THR Consultoria, afirma que o conceito de luxo evoluiu na mente de cada pessoa. Para ele, as classes emergentes dão mais valor ao material enquanto as outras procuram por sofisticação, modernidade e experiências completamente novas.
 
Para Bordas, países da Europa Ocidental, Estados Unidos e Japão formam o grupo de clientes que já estão acostumados aos conceitos de luxo. Já Rússia e Oriente Médio revelam hóspedes que procuram o luxo em bens materiais nos lugares que visitam. O especialista afirma que marcas como Relais & Châteaux ou Rusticae já se adaptaram às novas exigências e oferecem aos clientes muito mais que conforto.
 
Já Bruno Hallé, sócio da Magma Turismo, revelou, também em entrevista ao portal, que o luxo hoje nada mais é do que dispor de atenção personalizada e não negar exatamente nada ao cliente. Para ele, as redes Mandarin Oriental e Jumeirah são as que melhor atendem a tais conceitos.
(Redação)
 

Comentários