Hotéis Ficare anuncia dois novos empreendimentos em Laguna (SC) e Tubarão (SC)

Lange e Colombo estiveram na WTM-LA

Os Hotéis Ficare estão com planos de expansão em ação para a abertura de dois empreendimentos em Santa Catarina. As futuras propriedades ficam em Laguna e Tubarão (ambos no SC) e, juntas, somam 165 quartos. A previsão para início do funcionamento é em maio e, com as novas unidades, a rede passa a contar com cinco hotéis. 

Carlos Lange, diretor dos Hotéis Ficare, afirma não deixar de lado qualquer oportunidade que surja para incrementar a rede. “A empresa, desde o começo, foi criada para crescer e tornar-se grande. Por isso, onde houver oportunidades, vamos analisar”, diz o executivo, acrescentando que está de olho na Serra Gaúcha.

Atualmente, o grupo hoteleiro tem três empreendimentos em funcionamento: Hotel Ficare Poa, em Porto Alegre, o Hotel São Paulo e o Guarita Park Hotel, ambos em Torres (RS). O primeiro é uma unidade de perfil econômico, com 86 acomodações. Já as duas propriedades na cidade gaúcha litorânea têm 50 e 67 quartos, respectivamente, sendo que o segundo tem boa infraestrutura de eventos, carro-chefe da ocupação.

Hotéis Ficare: passado e futuro

O ano de 2017 foi considerado positivo pela rede. Apesar da crise, a ocupação cresceu 20% nos empreendimentos da empresa. “O hotel de Porto Alegre, por exemplo, tem mantido um bom desempenho no início de ano, com uma ocupação média de 60%. No geral, o empreendimento oferta diárias de R$ 100”, explica Daniel Colombo, supervisor dos Hotéis Ficare. O executivo também reconhece a importância das OTAs nos resultados: o canal de distribuição responde por 60% das vendas.

Reconhecendo que o trabalho não pode parar após a abertura dos dois hotéis, a rede gaúcha também acerta os últimos detalhes para reformar o Hotel Ficare Poa.  De acordo com Lange, o investimento prevê uma remodelação completa da propriedade, em um aporte estimado de R$ 500 mil a R$ 700 mil. “Vamos mexer em tudo, fachada, no lobby e nos quartos. Daremos uma nova cara para a propriedade”, afirma.

Para que as obras sejam iniciadas, contudo, os Hotéis Ficare aguardam a assinatura e autorização do empréstimo, que será concedido pela Fungetur (Fundo Geral de Turismo). O fundo do MTur (Ministério do Turismo) tem várias instituições financeiras conveniadas e, recentemente, aprovou uma reforma no Paraná.

(*) Créditos da Foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários