Hotelaria das Américas do Sul e Central vai mal em maio

STR - América do Sul_maio_internaNa capital costarriquenha, diária média e RevPar subiram em maio

Assim como abril, maio foi marcado pela performance negativa dos hotéis das Américas do Sul e Central, aponta a STR. No período, a hotelaria das duas regiões registrou queda em dois dos principais indicadores do setor. Quito foi um exemplo de mercado com desempenho abaixo do esperado. Já San José conseguiu escapar desse cenário.

No geral, a hotelaria das Américas do Sul e Central apresentou queda tanto na diária média (-44,5%, para US$ 92,74), quanto no RevPar (-41.4%, para US$ 52,56). O único indicador a apresentar desempenho positivo foi ocupação, que subiu 5,6% (para 56,7%). A base de comparação é sempre anual.

STR: Quito e San José

Embora a demanda (room nights vendidos) tenha subido 4% em maio, a oferta (inventário disponível) avançou 5,4% na capital equatoriana. Com isso, a diária média e a ocupação acabaram pressionadas. Analistas da STR ponderam, contudo, que o setor vem em dificuldades desde o terremoto de 2016. De 2012 e 2015, o segundo indicador sempre manteve desempenho acima de 70% para o mês todos os anos. Desde o incidente, não supera os 60%.

Em maio, a hotelaria de Quito registrou queda nos três principais indicadores do setor. Enquanto a ocupação cedeu 1,3% (para 58,3%), diária média e RevPar recuaram 5,1% (para US$ 94,54) e 6,3% (para US$ 55,11), respectivamente.

Já a capital costarriquenha, com o resultado de maio, atingiu o quarto mês de queda na demanda em 2019. Segundo analistas da STR, tal fato pode estar ligado a questões de segurança. Ainda assim, dados da Oxford Economics estimam alta de 10% na chegada de turistas internacional no país este ano, o que mantém o otimismo da hotelaria local.

No geral, San José fechou maio com queda em apenas um indicador: ocupação (-2,8%, para 64,8%). Em compensação, diária média e RevPar subiram 7,3% (para 59.573,88 colóns) e 4,4% (para 38.605,75 colóns), respectivamente.

(*) Crédito da capa: Chandler Hilken/Unsplash

(**) Crédito da foto: jconejo/Pixabay

Comentários