Encontro Comercial Fohb: Análise aponta detalhes de distribuição em econômicos e midscales


Paulo Salvador também palestrou no Encontro Comercial do Fohb, que se estende durante todo o dia

Baseado em números levantados pelo próprio Fohb, Paulo Salvador, nome conhecido no mercado de hotéis por passagens em grandes redes, falou a respeito da importância da dinâmica da distribuição e sobre como os hotéis associados à organização realizam suas reservas. A análise foi feita com enfoque nas unidades econômicas e midscale, que segundo o palestrante são o alicerce da oferta disponibilizada pelos afiliados. "Esse tipo de hotel é a 'cama' daquilo que o Fohb oferece, por isso elegemos eles para um olhar mais detalhado", explica.

Num resumo dos dados mais significantes, Salvador começou pelos hotéis econômicos detalhando que esses não tem aproveitado bem as novas formas de distribuição que o mercado oferece. "Entre os econômicos, nem as novas formas de distribuição subiram e nem os próprios sites tem muita relevância no geral de vendas", esclarece. 

Foram os econômicos também os hotéis que mais ousaram em novas estratégias para atrair diferentes públicos. 

Já nos números relacionados à hotelaria midscale o panorama é um tanto diferente. Segundo o estudo, nos hotéis médios a representatividade das OTAs cresceu e as vendas diretas também. "De 2015 para 2019, os números da comercialização via OTA cresceu de 12% para 19%. As vendas diretas saltaram de 10% para 12% na comparação dos períodos".

Salvador ainda ressaltou a importância das OTA no atual momento. Essas empresas são responsáveis por 17% das vendas de todos os associados. Na lista das principais, quem mais vende é o Booking seguido por Expedia e Decolar. 

Como conclusões, o palestrante fez a ressalva que os resultados foram afetados pelos desdobramentos da crise econômica do País. Como alertas, ele sinalizou com a necessidade de os hoteleiros começarem a observar estudos e comportamentos de mercado internacionais. Isso fará o Brasil entender em que ponto está e como pode crescer.

* Crédito da foto: Filip Calixto

Comentários