HSMAI ROC 2016: Engajamento entre pessoas e a disparidade entre a noção de estratégias de RM

De Louisiana, em Nova Orleans (EUA) 


(foto: divulgação/Pixabay)

Teve espaço entre os assuntos abordados na série de workshops da 13ª edição do HSMAI ROC 2016, a relação dos Revenue Managers com os outros departamentos que compõem um hotel. Com o tema Networking, Thom Singer, mestre de cerimônias do evento, enfatizou que uma das maiores mudanças dos últimos tempos não foram as pessoas, mas o modo como nos comunicamos.

“As pessoas ainda querem as mesmas coisas. Portanto, quando você estiver na presença de pessoas, escolha pessoas. Quando você checar seu telefone enquanto fala com alguém, ele não achará que você é super ocupado ou importante, simplesmente achará você mal educado” falou Singer, arrancando aplausos da plateia.

De acordo com o palestrante, é essencial trabalhar com pessoas engajadas em suas funções e responsabilidades. Para isso, ele deu três dicas: 

1. Faça entre 3 à 4 perguntas para que as pessoas falem delas. Pare de falar de você!
2. Pare de dizer ‘estou muito ocupado’ como uma forma de competir com as pessoas. Fale ‘sou muito abençoado’. Não se esconda atrás do ‘estou muito ocupado’.
3. O processo de engajamento com os outros passa por: ‘Know, Like and Trust’ (Conhecer, Gostar e Confiar). Mas normalmente paramos no ‘conhecer’. 

"É preciso lembrar que networking é uma maratona, não uma corrida de 100 metros. Nossa reputação precisa de pelo menos 5 anos para se consolidar. Aprenda a engajar pessoas, e invista na sua reputação. Sua carreira agradece!", finalizou.

Em seguida foi a vez de Michelle Russo, CEO e Fundadora da HoteAVE e Linda Gulrajani, VP Revenue Strategy & Distribution da Marcus Hotel & Resorts discutirem as diferentes perspectivas e objetivos dos proprietários hoteleiros e da estratégia de Revenue Management. 

Ficou claro durante o painel que os proprietários entendem que os RMs não controlam o mercado, e afirmaram que os critérios mais importante para eles são: RevPAR Index (RGI) e GOP. Mas o ranking no TripAdvisor já entrou nessa lista.

Os donos de hotéis esperam que um RM seja pró ativo, focado no futuro, e que não posterguem más notícias, pois isso diminui a confiança.

Já os RMs contra-argumentam que os donos precisam entender que aumentar o budget não aumenta vendas automaticamente. Existe uma crença que aumentar a meta fará a equipe comercial se esforçar mais, e isso, na visão dos RMs, não é verdade.

A resposta dos proprietários foi: “Entendam que não gostamos de correr riscos”, e complementaram: “Quando vocês vierem com questões como excluir OTAs, por exemplo, estejam prontos para responder se o hotel pode aguentar essa mudança.”

Serviço
www.hsmairoc.org

Comentários