II Fórum Nacional da Hotelaria: estudos futuros como estratégia hoteleira

II forum nacional da hotelariaKronstron: a hotelaria vive um momento muito favorável

Peter Kronstron, diretor da Kopenhagen Institute, seguiu com os conteúdos do II Fórum Nacional de Hotelaria, aberto hoje, com a palestra As disrupções e o futuro do setor de hospitalidade. O palestrante falou sobre os conceitos de Futurismo e como os estudos a longo prazo podem ser estratégias valiosas dentro do setor de hospitalidade e quais as análises de tendências de mercado estão se sobressaindo. “Estudar o futuro faz parte da natureza humana. Estamos vivos e chegamos aqui porque olhamos para a frente. Estudos indicam que passamos 80% do nosso tempo acordados pensando no futuro”, inicia.

Segundo Kronston, a sociedade num geral vem pensando a curto prazo, mas esse cenário está prestes a mudar, principalmente no setor de hospedagem.Baseado em dados e análises, o debate de temas como o Futurismo são grandes indícios de um futuro diferente do presente que conhecemos. “Estudos futuros é sobre imaginação. Precisamos de dados e fatos para analisar o que virá pela frente e estarmos prontos”, destaca. "Vocês, que estão aqui, já estão mexendo com o futuro da hotelaria no Brasil".

Outro conceito abordado pelo speaker foi de megatendências - projeções a longo prazo que ajudam  no planejamento estratégico com visibilidade de anos. Algumas delas são: sociedade de rede, sustentabilidade, imaterialização, democratização, aceleração de complexidade, crescimento econômico, desenvolvimento tecnológico, individualização, comercialização, globalização, polarização, foco em saúde e desenvolvimento demográfico.

Algumas dessas tendências puderam ser vistas em um estudo realizado pela empresa Social Data no Brasil, em 2018. A pergunta direcionada aos convidados foi: o que os brasileiros querem para 2019? Cerca de 63% dos entrevistados alegaram estar mais preocupados em cuidar da saúde, enquanto 56% buscam estudar e outros 54% tinham planos de praticar mais esportes. 

II Fórum Nacional de Hotelaria: experiência

Já bastante discutido no setor, o dinamarquês abordou a indústria 4.0 e a imaterialização dos desejos. Muito falado principalmente no segmento de luxo, a turismo e hospedagem de experiência "A hotelaria vive um momento muito favorável, de explosão. É um mercado que pode se alinhar a esses aprendizados, ou outro mercado irá", afirma. De acordo com Krostron, o consumidor atual leva mais em consideração seu atuconhecimento e satisfação pessoal no lugar de itens materiais. "Os gastos com luxo agora mudaram de coisas tangíveis para transformações pessoais".

(*) Crédito das fotos: Nayara Matteis/Hotelier News

Comentários