Ilha de Toque Toque é reconhecido como o 1º “Hotel Lixo Zero” do país

ilha de toque toque- lixoTodos os resíduos gerados são descartados na Estação Lixo Zero

Localizado na Praia de Toque Toque, em São Sebastião (SP), o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel & Spa acaba de receber o selo Ouro por suas ações de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. O reconhecimento faz do empreendimento o primeiro “Hotel Lixo Zero” do Brasil, concedido pela CLZ (Consultoria Lixo Zero) que segue as normas da ILZB (Instituto Lixo Zero Brasil).

“O objetivo é respeitar a limitação de recursos naturais ao mesmo tempo que geramos renda e educação ambiental”, afirma Edson Costamilan Pavão, empresário e proprietário do hotel. Desta forma, foi criada uma visão de que o equilíbrio ambiental está ligado à viabilidade econômica. “Todos os dias cada um de nós produz um monte de resíduos, tanto orgânicos quanto recicláveis, que podem ter um descarte adequado. Isso inclui, por exemplo, os restos de alimentos da cozinha, as embalagens dos produtos que usamos. Dentro de um hotel, isso é um processo amplificado”, complementa.

Para receber o selo, o Ilha de Toque Toque implementou uma nova rotina operacional para se enquadrar aos conceitos éticos, econômicos, eficientes e visionários, prezando pela preservação do meio ambiente. Segundo Pavão, não são necessários grandes investimentos para se adequar. “Pequenas alterações no dia a dia tornam os procedimentos sustentáveis”. 

O primeiro passo foi a contratação da Consultoria Lixo Zero, que contou com uma equipe de gestão de resíduos certificada pelo ILZB. Seguindo as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, um diagnóstico foi desenvolvido e, a partir disso, um planejamento foi criado para que o hotel operasse de modo correto de acordo com o ciclo de vida dos resíduos até seu descarte final. “O mais importante é que a maior parte do material deixa de ser lixo e vira matéria-prima”, destaca Pavão.

Ilha de Toque Toque: ações

Entre as ações mais importantes está a criação da Estação Lixo Zero como destino de todos os resíduos gerados no hotel. Construída em madeira, a Estação possui quatro compartimentos maiores destinados ao armazenamento de plástico (2), alumínio de metais (1) e papel (1). Além disso, o local ainda possui compartimentos individualizados para vidros, papelão, jornais e revistas, papel sulfite e de escritório, óleo de cozinha, pilhas e baterias, estopas e pincéis, cerâmica quebrada e vidro quebrado. Todos os compartimentos são sinalizados com placas.

Os resíduos recicláveis são recolhidos em sacos azuis e, a princípio, encaminhados para a coleta seletiva. Os materiais são previamente triados e recolhidos ou armazenados até que seja feito um acordo de venda ou doação. Com issoCom isso, torna-se possível agregar valor a esse lixo de modo que até 70% de todo o material coletado possa ser vendido. Nas lixeiras externas também foram colocadas as placas de rejeito e recicláveis para orientar os coletores da Marquise Ambiental. A equipe de jardinagem do Hotel tem a camiseta “Sou Lixo Zero” para identificá-la e lembrar aos hóspedes e colaboradores do Programa Lixo Zero implantado.
 
Fazem parte também da Estação dois contentores de 120L que são usados para orgânicos e para rejeito. Os orgânicos seguem para a compostagem. A cozinha é o setor do hotel que mais gera resíduos, principalmente orgânicos, onde foi sugerido um residuário de 50L com pedal e tampa e sem o uso de sacola plástica para que fosse fácil a sua retirada e encaminhamento para a compostagem. Outras ações também foram tomadas para a diminuição de resíduos no local como a eliminação de garrafas pet, a redução em 50% do uso de perfex, redução no uso de luvas cirúrgicas, a troca das esponjas sintéticas por buchas vegetais, substituição das toucas de TNT por toucas de pano para cada colaborador, redução de 80% na compra de filme plástico e uso mais constante de potes com tampas para guardar alimentos. 
 
Pontualmente, o hotel adotou medidas para zerar o uso de produtos descartáveis, incluindo os canudos plásticos; substituir os sachês de ketchup, mostarda e maionese por potinhos de cerâmica; ter uma composteira para depositar todos os resíduos orgânicos gerados no hotel, produzindo o adubo usado na horta do empreendimento; inclusão de uma lixeira exclusivamente para o descarte de lixo orgânico em cada uma das suítes; eliminação das lixeiras da recepção, do escritório e da loja, substituindo por uma subestação na frente; exclusão das garrafas pet no frigobar das suítes, onde também foi colocado um filtro em cada apartamento para oferecer água gratuitamente aos hóspedes.

Resultados

Depois de implementadas as mudanças, foi realizado um novo período de treinamento e pesagem do lixo recolhido no hotel entre os dias 16 de setembro a 18 de outubro deste ano, pela CLZ, totalizando 33 dias de acompanhamento. Durante este período foram pesados separadamente: papelão, papel, vidro, metal, plástico e rejeito para poder quantificá-los.

No período, foram gerados 49,93 kg de papelão; 27,51 kg de papel; 147,74 kg de vidro; 27,27 kg de metal; 65,05 kg de plástico e 143,22 kg de rejeitos

(*) Crédito da foto: Divulgação/Ilha de Toque Toque

Comentários