InFOHB: Centro-Oeste se destaca em todos os indicadores de novembro

InFOHBHotéis econômicos tiveram as melhores performances em novembro

Seguindo o padrão de outubro, o mercado hoteleiro nacional segue se recuperando as margens perdidas desde a crise econômica. Em novembro, o setor apresentou bons resultados nos indicadores avaliados pelo FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil). Destaque para a região Centro-Oeste, que teve alta de 9% na taxa de ocupação, 16,3% em diária média e 21,2% em RevPar. Os dados integram o relatório mensal InFOHB.

O estudo, realizado com 537 hotéis de redes associadas, mostra um desempenho positivo no âmbito nacional. A ocupação apresentou alta de 4,1% na comparação anual, enquanto diária média e RevPar subiram 6,8% e 11,1%, respectivamente. Entre as categorias de hotéis, as unidades econômica registraram maior incremento na ocupação (4,7%), contra 4% dos midscale e 2,4% dos upscale. Em relação às categorias, houve expansão generalizada: econômicos (+6,7%); midscale (+7,9%) e upscale (+5,8%).

Entre os 15 municípios pesquisados, nove tiveram alta nas taxas de ocupação, variando entre 27,5% (Goiânia) e 4,1% (Vitória). Belém (-5,1%) e Recife, (-0,8%), por sua vez, performaram de forma negativa. Em relação à diária média, novembro foi marcado pelo azul, com destaque para Brasília (+26,7%). 

infohb

InFOHB: acumulado do ano

Entre janeiro e novembro de 2019, o InFOHB considera a análise de 527 hotéis e 69,9 mil UHs. Frente a 2018, houve aumento de 4,4% na taxa de ocupação; 6,8% na diária média e 11,5% no RevPar. Os números são semelhantes ao apontado em outubro, que apresentou 4,6% em ocupação; 6,9% na diária média e 11,7% no RevPar.

Na análise regional, o Sudeste teve maior incremento na ocupação (+6,1%), seguido pelo Centro-Oeste (+3,4%), Norte (+3%), Nordeste (+1,8%) e Sul (+1,5%). Já a diária média cresceu em todas as regiões, oscilando entre 8,1%, no Norte, e 7,9%, no Sudeste. Em relação ao RevPar, o Sudeste teve boa performance, com alta de 14,5%, enquanto a hotelaria nordestina encerrou o período em ritmo mais lento, com acréscimo de 5,5%.

No acumulado do ano, os hotéis de categoria Econômica saíram na frente em todos os indicadores: alta de 4,7% em ocupação; 6,7% em diária média e 11,6% em RevPar.  

infohb

(*) Crédito da capa: João Marcelo Martins/Unsplah

(**) Crédito da foto: davidlee770924/Pixabay

(***) Crédito dos infográficos: Divulgação/FOHB

 

Comentários