Ink House B&B (EUA): embalados por vinhos e Elvis Presley

The Ink House: sem querer, vivenciamos uma hospedagem emocionante, relebrando um dos maiores ídolos do Rock n'roll (fotos: Peter Kutuchian)
 
A surpresa sempre supera expectativas. E a escolha pela estada no Ink House, em Saint Helena, na Califórnia, Estados Unidos, foi uma boa surpresa. Estando em férias, a decisão era conhecer a região do Vale de Napa, famosa pela produção de vinhos. Foi por isso que quis ir para lá, pelos vinhos, que fazem parte do meu dia a dia e são essenciais nas experiências gastronômicas.Eu tinha ouvido dizer que a cidade não era o must da região, por isso fiz uma busca no Googlepara saber qual era o melhor point do "pedaço". A resposta foi St. Helena, distante cerca de 30 km do município. OK, é para lá que iríamos, depois de conhecer São Francisco.Bom, decidida a permanência em St. Helena, fui em busca do hotel, e na própria página da cidade na internet havia cinco meios de hospedagem para escolher. O segundo me chamou a atenção, pois a casa era antiga e parecia ser muito charmosa. Olhei o restante e decidi fazer a reserva naquele: o Ink House Bed & Breakfast, seguindo minha intuição. Só depois de ter passado o número do cartão e ter a confirmação, fui dar uma olhada melhor no site do B&B. Lendo a história, vi que, 50 anos antes, em 1961, ano de meu nascimento, o Rei do Rock Elvis Presley havia morado lá por dois meses para a filmagem de sua sétima película, Wild in the country (Coração rebelde). E ainda, seria possível ficar no mesmo quarto que ele dormiu. Uau! Mudanças feitas na reserva e pronto! O ponteiro da ansiedade "bateu" lá em cima! Depois de cruzar de carro Los Angeles, Las Vegas, Grand Canyon, o Parque Nacional das Sequoias e São Francisco, chegamos ao Ink House, orientados pelo nosso GPS. E a expectativa foi atingida, adoramos poder dormir na mesma cama que Elvis dormiu e poder imaginar estar pisando e tocando nas coisas que ele tocou. Se sou fã de Elvis? Sim, um pouco. Confira a seguir como foi a hospedagem no Ink House e os passeios feitos na região de Napa! Boa leitura! Por Peter Kutuchian
 
Nossa viagem começou em Los Angeles, cerca de 700km, mesma distância de São Paulo a Florianópolis. Estacionamos o híbrido Toyota Prius sob a grande árvore
 
A rodovia passa em frente ao meio de hospedagem, e nota-se que há também uma linha férrea que cruza a estrada nesse ponto
Ao lado do terreno onde está o hotel, há uma outra via e um parreiral
 
O portão de acesso da bela propriedade
 
A placa diz que estacionamos no local certo
 
O caminho de pedriscos e a outra placa indicando onde devemos nos registrar 
 
Árvores frondosas e um céu sem nuvens nos dão boas-vindas
 
Logo surge a edificação da Ink House, construída em 1884
 
É emocionante saber que por essas porta e escadas, o Rei do Rock entrou e saiu, subiu e desceu, durante 60 dias, enquanto filmava, em 1961, sua sétima película Wild in the country (Coração rebelde)
 
Naquela época, o local era uma residência. Esta é uma de suas duas salas
 
Acima da cristaleira a foto de Theron H. Ink, empresário que construiu a casa dentro de sua fazenda
 
Licores e bombons ficam sempre à disposição dos hóspedes
 
Mr. Ink merece um close, certo?
 
Em um canto da sala, o órgão de 1870...
 
E outro móvel antigo com alguns suvenires para venda
 
No corredor da cozinha, que é fechada para os hóspedes, uma mesa com café e água, também sempre à disposição
Construída em 1884 por Theron H. Ink, empreendedor local, a Ink House tem estilo arquitetônico ítalo-vitoriano e serviu de residência para a família do empresário. Circundada por uma varanda, a casa é bem confortável e conta com sete quartos - Blue, Harvest, Rose, Torino, French (onde Elvis ficou), Vineyard, Grand Parlor.Todos os apartamentos contam com TV e banheiro privativo, algumas inclusive com frigobar. As vistas de cada uma das habitações podem variar de acordo com a sua localização. Nas duas laterais, os belos vinhedos servem de inspiração para tirar o saca-rolhas do bolso e a(s) garrafa(s) da mala. Minha sugestão é conhecer algumas vinícolas durante o dia para comprar alguns bons rótulos para degustar mais tarde na sala, varanda ou no observatório situado no terceiro pavimento da Ink House.As unidades habitacionais são divididas em quatro categorias: Standard Queen, Mid-sized King, Deluxe King e Small suite. Ah, o Ink House serve café da manhã meio assim gourmet, suco de laranja, ovos, bolo, café, leite e chá... É acordar cedo, tomar o desejum e sair para as vinícolas!
 
Vamos para o nosso quarto, o mesmo que Elvis se hospedou. Subimos um lance de escadas...
 
Já dentro do French Room, nos deparamos com essa decoração, a mesma de 50 anos atrás, quando Elvis "stayed in the building"
 
Duas janelas permitem a entrada de muita luz natural
  
Outro ângulo do simpático quarto
 
TV de LCD faz parte das amenidades
 
  No banheiro, o vaso atual e a pia antiga, com duas torneiras. Na época os misturadores não haviam sido lançados
 
Uma pequena mesa, para rápidas refeições ou simples apoio, fica entre o banheiro e o closet - a porta que você vê à direita
 
E a singela homenagem, aliás a única, que remete a Elvis
 
Com três anos, entre seus pais Gladys e Vernon
Como foi dormir no mesmo quarto e cama que Elvis dormiu? Lavar as mãos na pia que ele também usou foram momentos especiais.
Assisti o filme pelo You Tube - há cópias do DVD disponíveis para os hóspedes. A Ink House serviu de locação para a película, foi a casa da terapeuta do personagem vivido por Elvis. A varanda e a garagem continuam iguais, e a cena em que ele chega com a pick-up e joga água na janela também pode ser conferida.
 
   Saímos do French Room, demos uma olhadinha na vista da janela para a rua no final do corredor, para ir conhecer outra habitação...
 
Menor que a outra, porém igualmente charmosa
 
 
 E muito bem conservada
 
Depois subimos para o mirante, construído em meados do século passado. Na verdade, ele foi feito no chão e depois içado por guindaste até o topo da casa
 
  Um local para relaxar, ver TV, ler...  
  
 ...Ou simplesmente apreciar a vista de 360º
 
Descemos e passamos pelo segundo andar, apreciando outros móveis antigos
 
Vamos conhecer o restante da Ink House. A outra sala fica na lateral e anexa à primeira mostrada mais acima
 
Lareira e biblioteca fazem parte dela
 
Aqui sim é possível ver a outra sala
 
Será que essa cadeira era do Sr. Ink? 
 
Saindo pela porta lateral onde as hortênsias alegram a passagem
 
A casa é circundada por uma varanda, bem ao estilo das antigas moradas norte-americanas...
 
   ...O que é muito agradável, pois nos permite ter mais contato com a natureza apreciando a chuva, por exemplo
 
Um velho barril serve de decoração no jardim...
 
Que é amplo e bem cuidado
 
Nós visitamos quatro produtores de vinhos: Ehler's, Dariush, Robert Moldavi e Lattui. As duas primeiras são excelentes, a terceira merece ser conhecida pois foi Robert Mondavi o precursor da enologia na região. Sem ele, a história seria outra. E a última, vale a pena, não pelos vinhos mas pelo local, que conta com uma grande mercearia para comprar queijos, pães, frios e outras gostosuras para serem apreciadas numa agradável área para piqueniques, com mesas de madeira sob frondosas árvores ou sobre um gramado.St. Helena é uma cidade bastante agradável e bem pequena, com quase 6 mil habitantes. Tem uma rua principal com várias lojas, supermercados, restaurantes e lanchonetes.
Nas cercanias existem outros pontos gastronômicos. Lembre-se que as porções de um prato nos EUA servem duas pessoas, sempre, por isso, vá com calma nas escolhas. Outra dica é conhecer o Instituto de Gastronomia, famoso por ser escola, loja e restaurante.Viajar pelos Estados Unidos é muito prazeroso, as estradas são geralmente boas e a infraestrutura de turismo, profissional. Os preços para aluguel de carro e para hospedagem são justos e muito variados. 
 
St. Helena é uma cidade que parece parada no tempo, no bom sentido, é claro!
 
Prédios igualmente antigos compõem a rua principal da cidade, que fica a uma hora de carro da Golden Gate Bridge, em São Francisco
 
Espaços gastronômicos típicos servem hamburgueres, hot dogs, sorvetes e outras opções da culinária regional
 
Casas de madeira são a maioria, e esta é uma pousada
 
Nossa primeira incursão pelas vinícolas da região foi na Robert Mondavi, precursora da indústria na região
 
Uma grande estátua de quatro patas dá boas-vindas!
 
 
 A foto de Robert Mondavi em seu blazer de rolhas e o mapa da região de Napa
 
Fizemos um tour pago pela vinícola, começando pelos vinhedos
 
 
 Sentindo a energia das videiras e conhecendo novas uvas como a Zinfandel...
 
...Vendo de perto o desenvolvimento delas
 
Como não se apaixonar por essa arte, que permite sermos agentes transformadores da natureza!
 
Visitando as caves da Robert Mondavi
 
E apreciando a unificação das artes
 
Visitamos também a Dariush, vinícola que imita a cidade antiga Persépolis, no atual Irã, país de origem do proprietário deste estabelecimento, que produz excelentes vinhos, aliás, foi a que gostamos mais!
 
 
 Visitamos também a Ehlers, outra excelente produtora
  
  A última vinícola foi a Lattui, cujos vinhos não chamaram a atenção do nosso paladar
 
 
 Degustamos alguns rótulos e compramos nosso jantar, a base de queijos, pão e, obviamente vinho, para...
 
...Fazermos um piquenique na propriedade da vinícola. Isso foi memorável e muito gostoso!
 
 
Voltamos para a Ink House, onde dormimos escutando as músicas de Elvis, após assistir o filme que foi rodado lá
 
  
  
 No dia seguinte, tomamos o café da manhã e deixamos St. Helena
Serviço Ink House Bed & Breakfast 1575, Saint Helena Highway South (707) 963-3890 inkhousebb@aol.com www.inkhouse.com

Comentários