ISC Brasil tem ampla oferta de produtos e serviços para hotelaria

ISC Brasil 2018Expectativa da organização é receber cerca de 15 mil compradores qualificados

Cerca de 15% maior que em 2017, o ISC Brasil – Conferência Internacional de Segurança começou hoje (6), em São Paulo. A edição 2018 tem os riscos do mundo digital como tema e expõem empresas dispostas a desbravar novos mercados. Um dos segmentos almejados por companhias ansiosas em diversificar sua carteira de clientes é a hotelaria, que tende a ver ações de segurança com mais atenção. Em estudo recente, o Fohb (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) aponta que o mercado de hospedagem nacional tem potencial para investir R$ 12,8 bilhões até 2020 na área.

Paulo Octávio de Almeida, vice-presidente Comercial da Reed Exhibitions, em seu discurso inaugural, associa o crescimento da feira à gana das empresas por novos negócios. "Hotéis e hospitais estão entre as tendências de atendimento. Verticais que ganharam força este ano dentro da feira", explica.

Expositores que lidam com hotéis na ISC Brasil

Um desses casos é o da Linear-HCS. A empresa, que pertence à multinacional italiana The Nice Group, tem nos hotéis 10% de sua receita anual dentro do Brasil. A ideia, no entanto, é encorpar esse número. Para isso, a corporação aposta na elaboração de novos produtos que, apesar de não direcionados especificamente a esse mercado, atendem ao setor.

isc brasilAndré Dini, gerente Comercial  da Linear-HSC

Os dos principais produtos comprados por hotéis são a fechadura biométrica e o leitor de tag. O primeiro, segundo André Dini, gerente Comercial da empresa, vem ganhando cada vez mais adesão em redes internacionais. O segundo é mais comum em unidades long stay, quando hóspedes chegam de carro e precisam de tags de acesso automático aos estacionamentos.

"Acreditamos que possamos crescer nesse mercado e temos potencial para isso", garante o executivo. Para o desenvolvimento do ano, a Linear-HCS prepara a "linha-pró", que deve atender a condomínios, tanto residenciais, como hoteleiros.

Com artigos de vídeo inteligência, a Axis Communicatiosn também participa da feira paulista. Para a empresa, que tem câmeras de monitoramento, controle de perímetro e radares de presença como especialidade, atender a hotéis não é novidade. Segundo Marcelo Ponte, gerente de Marketing e Distribuição para a América Latina, a hotelaria é o quarto mercado mais atendido pela empresa.

Marcelo Ponte, gerente de Marketing e Distribuição da Axis

"Tanto hotéis executivos de cidade, como resorts cercados de mata, estão na nossa lista de clientes", revela. Nos meios de hospedagem de maior porte o comum é oferecer kits mais elaborados, que suam controle perimetral e câmeras de alta precisão. Para unidades de cidade, algumas novidades são câmeras de reconhecimento facial que podem ser instaladas em equipamentos da recepção liberando entrada e consumo de hóspedes.

* Fotos: Filip Calixto

Comentários