Jaqueline Queiroz: Usain Bolt é a prova de que tudo que começa mal pode terminar bem!


Jaqueline Queiroz
(fotos/imagens: arquivo pessoal da autora)

O programa Today, da rádio 4 da BBC, convidou um  proeminente médico para assistir a final de 100 metros  e analisar os movimentos de Bolt durante a corrida. Ele teve  no cronômetro o resultado de 9,81 segundos e faturou sua terceira medalha olímpica consecutiva na prova masculina dos 100 metros rasos. Aqui segue alguns trechos dos comentários feitos pelo médico.

Para encarar uma prova como a final dos 100 metros rasos, corredores devem chegar recuperados da semifinal, realizada uma hora e meia antes, e realizar aquecimento, para assegurar que os músculos estejam flexíveis, quentes e elásticos, com menor possibilidade de lesão.

Esses músculos contêm o que chamamos fibra muscular de contração rápida: músculos fortes, poderosos e rápidos na contração, mas também de fácil fadiga .A maioria de nós temos cerca de metade de músculos com fibras rápidas e metade com fibras lentas. Mas o homem mais rápido do mundo tem 80% da musculatura composta por fibras rápidas.” - https://www.bbc.com/portuguese/geral-37084886.

Cientificamente, sempre há uma razão para qual o nosso corpo funcione biologicamente falando. Porém, além dos 80% a mais de musculatura de Bolt ( que foram desenvolvidas e aprimoradas através de muitos treinos) existe o fator mente - que controla todas as nossas ações e em principal os sentimentos que permeiam nos momentos de tensão e pressão. Todos nos possuímos nossas excepcionalidades, porém só são descobertas ou “ativadas” através de muito esforço e disciplina. Para se chegar a uma vitória é necessário um conjunto imenso de habilidades e emoções que irão orientar os nossos resultados. Acredito que a performance e o desenvolvimento de Usain Bolt é um exemplo de que além das questões biológicas, existem dois fatores essências não somente nos esportes, mas que se aplica de maneira geral em nossas vidas: persistência e motivação. Muitas pessoas acreditam que estas duas qualificações estão relacionadas com entusiasmo e a alegria em ver tudo de maneira positiva. 

Em geral, quaisquer habilidades mentais decorrem da sua capacidade de disciplinar sua a mente a direcionar esforços diários para que apesar das inconstâncias, dos erros no começo, dos obstáculos, encontrar a possibilidade e oportunidade de não somente se ter a vitória, mas de alcançar um nova mentalidade de si mesmo e do seu potencial. Não é somente acreditando que as coisas acontecem, são nas suas atividades e pensamentos diários, que elaboram esforços para cada dia avançar e superar cada obstáculo em busca do daquilo que se almeja. É processo e todo processo envolve planejamento. Toda historia de sucesso teve em seu processo, o planejamento de cada dia e cada objetivo a ser alcançado em nome do grande objetivo. Nada surge do nada – é lei da natureza . Os grandes atletas tem em seu histórico de 4 anos precedente as olimpíadas, rotinas metódicas e bem elaboradas que são a base de alicerce para seu desenvolvimento durante algumas horas, minutos e no caso de Bolt segundos.

Vale a pena notar que tudo estar interligado: você tem um objetivo, ele necessita de um plano para ser alcançado, dentro deste plano envolve as ações necessárias para cada dia e para cada dia você deve acreditar e se motivar em nome daquilo que almeja e para que tudo isso aconteça de acordo, você precisa se disciplinar e isso como toda escolha envolve a perda de alguns elementos ou situações em nome do seu objetivo. É todo um contexto, que se não for seguido de acordo, sofrera as consequências em seus resultados. Mas como unir flexibilidade com disciplina? Ambas são como razão e emoção, estão interligadas e cada uma existe na sua distinção – o motivo de existir. Ser flexível, não presume a falta de disciplina. A flexibilidade é o que mantém a disciplina consistente. Exemplo: apesar do seu mau humor no dia, você ira arranjar um alternativa para se auto motivar e conseguir manter seu foco nas atividades que precisa fazer.  Ou seja, a flexibilidade consiste em compreender e aceitar as suas instabilidades ou acontecimentos inesperados, mas mesmo apesar deles tentar ser, ou melhor, doar o seu melhor a cada dia para manter a sua motivação através da sua disciplina que foca em seus sonhos e resultados.

Mas você me pergunta: fiz tudo o que podia e meu resultado não saiu como esperava, por quê? Podem existir diversas razoes ou respostas para esta questão, mas ao invés de responder prefiro compartilhar minha historia de vida pessoal, no qual me serve de motivação para toda vida.

Sempre quis morar fora, fazer intercâmbio e conhecer novas culturas. Porém minha realidade financeira não era compatível com meus sonhos na época da faculdade. Todos indo para intercâmbios na Disney e eu sonhando com o dia em que poderia sentir a mesma experiência. Terminei a faculdade e nada do meu sonho ser concretizado. Mas não desisti, fui atrás de opções, a melhor alternativa: Aupair nos EUA. Perfeito! Fiz meu plano: aperfeiçoar meu inglês, estudando no mínimo duas horas por dia, ter contato pela internet com americanos, conhecer a cultura e elaborar um vídeo para as famílias me conhecerem. Feito. Mesmo assim nada.

Não tinha experiência com crianças então decidi fazer um curso de babás. Curso feito, muito aprendizado e nenhuma resposta. Tinha apenas experiência em lidar com crianças da minha família, decidi entrar em uma creche pública na minha cidade e fazer trabalho voluntário. Foi ótimo, aprendi muito e pude ter contato com crianças maravilhosas, adicionei em meu currículo para famílias, porém nenhum retorno. Isso durou por volta de oito meses de espera, por questões financeiras comecei a trabalhar e tive que mudar de planos: trabalhar em uma empresa e fazer intercâmbio nas férias. Trabalhei em um hotel por mais oito meses e conheci uma colega que comentou sobre processo seletivo para ser comissária na Emirates e morar em Dubai. Não tinha nada a perder, apliquei, fiz todos os testes e passei. Resumo:

Conquistas dentro do plano:

  • Consegui ter minha experiência internacional;
  • Conheci pessoas de outras nacionalidades;
  • Melhorei meu inglês.

Conquistas fora do plano:

  • Viajado por mais de 30 países nos continentes - América, Ásia, África, Europa e  Oceania;
  • Morar em Dubai;
  • Ter sido comissária ( Habilidades em atendimento de diversas culturas);
  • Conquistado cargo de liderança com outras culturas;
  • Cursos e treinamentos fora do pais;
  • Aprendi um pouco de outras línguas e culturas;
  • Fiz amizades com outras nacionalidades.

E muitas outras conquistas pessoais! Em suma, mesmo quando as coisas iniciam mal ou  parecem não dar certo, você mantendo a sua persistência e motivação, as coisas podem ate não sair como planejou – mas podem serem muito melhores do que você poderia imaginar! Muitas vezes, é através do aproveitamento que  tem em suas falhas que você se prepara  para receber o que tanto sonhava e um pouco mais! Reafirmo: Nada se cria do nada e nenhum esforço é em vão! Persista e confie.

---

Jaqueline Queiroz é Bacharel em Administração Hoteleira e curso técnico em Administração de Empresas. Especialista em relacionamento com clientes e qualidade, atuou no setor de Guest Service e recepcionista, além de ter passado pelo departamento de Conciergerie e, por últimos, nas funções de Comissária e Supervisora de Atendimento na empresa aérea Emirates, em Dubai. No Brasil trabalhou em marcas  renomadas como Sofitel e American Express.

Contato
jaque.queiroz@gmail.com
br.linkedin.com

Comentários