JLL: 7 dicas de gestão hoteleira durante a pandemia

JLLControle de finanças e apoio aos stakeholders são alguns dos pontos abordados

Em tempos de coronavírus, o mercado hoteleiro vem passando por intensas adaptações para sobreviver à pandemia. A JLL, que divulgou recentemente dicas para auxiliar os empresários no momento de retomada do setor de hospedagem, agora aborda pontos importantes de gestão durante a crise.

Independente de categorias, todos terão que ressignificar operações e transformar a forma de fazer a hotelaria acontecer. Além da JLL, outras empresas como Pmweb e Mapie também desenvolveram cartilhas com boas práticas e estratégias de gestão baseadas em diferentes metodologias.

Pensando neste cenário, a JLL preparou uma lista de dicas que os líderes do setor hoteleiro devem levar em consideração.

JLL: dicas

(1) Controle as finanças: revisar, revisar e revisar. De acordo com Julie Hart, especialista do setor, a adaptabilidade do orçamento é essencial. Analise cautelosamente os impactos no orçamento para os próximos três meses do ano fiscal atual e veja onde é possível fazer modificações. Se suas receitas são provenientes de reservas de hospedagem, estime o faturamento do próximo ciclo orçamentário para minimizar surpresas. Alinhe as decisões urgentes para validar as prioridades estratégicas de forma mais clara.

(2) Use o virtual para ter mais contato: embora o contato físico não seja possível neste momento, ainda podemos interagir virtualmente. Lembre-se de estar sempre conectado e incentivar a sua equipe a compartilhar histórias interessantes sobre suas comunidades. Essas histórias dizem muito - agora mais do que nunca - e serão importantes para a motivação quando começarmos a nos recuperar.

(3) Salve a sua marca pisando nos freios com o marketing: marketing para viajantes em potencial ou mensagens que incentivem viagens não farão sentindo nem serão bem recebidas. Cesse ações de marketing que não reflitam o “agora” e faça comunicações sobre a importância da segurança de clientes e funcionários, considerando as sugestões dos líderes globais de saúde.

(4) Relacionamentos são mais importantes do que vendas: dê apoio às equipes de Vendas e de Desenvolvimento Corporativo que tenham interação direta com os clientes. Incentive sua equipe a manter o relacionamento, fazendo chamadas e mostrando aos clientes que eles são importantes. Ouça e permita que os clientes compartilhem a situação e seus desafios. Reafirme que os negócios serão gradualmente retomados e que os destinos irão se recuperar, tendo em mente a máxima segurança de todos os clientes e funcionários. Comente também que você está disponível e atento caso eles precisem, considerando que todos foram afetados. Relacionamentos são mais importantes neste momento do que as transações.

(5) Dê apoio aos stakeholders: dê conselhos, mas também crie empatia. As empresas parceiras são a principal razão pela qual os órgãos promotores de turismo existem. Você tem a oportunidade de se envolver de uma nova maneira e ajudá-los a ligar os pontos entre as necessidades, direcionamentos e os próximos passos a serem seguidos. Por exemplo, muitos órgãos já se prontificaram a se conectar com restaurantes locais por meio de atualizações nas mídias sociais, reduzindo custos com estacionamento para entregas e oferecendo serviços para funcionários de healthcare e segurança pública. É uma oportunidade não apenas para parcerias, mas também para oferecer recursos conforme os clientes se adaptam nesse ambiente em mudança.

(6) Reeducação sobre recursos: instrua os membros da equipe para que entendam os programas de apoio disponíveis junto aos órgãos estaduais e locais de assistência econômica. Haverá muita informação sobre programas de Gestão de Pequenas Empresas, regulamentações sobre desemprego e opções de assistência corporativa à medida que os destinos se recuperem. Sua comunidade dependerá da sua habilidade para navegar entre essas questões. Certifique-se de que as empresas saibam que você é um recurso para ajudar a entender e ter acesso a esses programas. Quanto mais você aprender e souber sobre as opções, mais poderá compartilhar com todos os stakeholders.

(7) Autorização para as reservas: muitas empresas já autorizaram o acesso às reservas financeiras, mas para aqueles que ainda não o fizeram, agora é a hora. Análises ponderadas sobre o propósito desses fundos serão importantes para o direcionamento da empresa. Além dos princípios básicos de manutenção das operações, é preciso considerar futuros investimentos em eventos, serviços locais para desempregados e reinvestimentos em desenvolvimento dos destinos.

(*) Crédito da capa: João Marcelo Martins/Unsplash

 

Comentários