La Torre Resort (BA) consolida mais um projeto com atividades indígenas Pataxó

Em agosto, o La Torre Resort de Porto Seguro (BA) levou para seus hóspedes uma nova experiência, introduzindo cultura, história e gastronomia indígena para dentro do empreendimento. Esta ideia tem mostrado repercussão positiva e encantamento, principalmente por parte do público infantil. E como forma de consolidar ainda mais este projeto, Luigi Rotunno, diretor do complexo, contratou o índio Karkaju, conhecido no trade turístico, para ser assessor de assuntos indígenas, sendo o mais novo responsável por discursos entre a empresa e a comunidade. 

Durante esse período, onde as experiências envolveram os hóspedes a desenvolverem e aprenderem um pouco da ciência e da culinária, o resort construiu um Kijeme, tradicional moradia indígena. Para ficar ainda mais realista e próxima do que realmente é, ela foi construída pelas mãos de índios. 

Nas demonstrações de ciência indígenas, os hóspedes podem conhecer medicinas utilizadas por Pataxós, conversar com índios e tirar dúvidas sobre plantas medicinais e seus usos, Além disso, há jogos,brincadeiras e pinturas que são um modo de interagir junto com os índios e entender os sigificados das pinturas corporais.

As danças e músicas do Awe Pataxós são realizadas com o grupo Pataxó da Aldeia Novos Guerreiros. A gastronomia fica responsável pela degustação de especialidades típicas indígenas,como peixe assado na folha de patioba acompanhado com farinha de puba. Os clientes são convidados a conhecer todo o preparo do peixe e degustá-lo.   

* Foto de Capa: Antonio Alberghini / Mídia Mutá

 

Comentários