Latam terá operações entre Curitiba e Santiago

latam- vooRota será inaugurada em 30 de março de 2020

A Latam anunciou que a partir de março de 2020, a companhia passará a operar voos entre Curitiba e Santiago. Com previsão de inauguração para o dia 30 do mês, a aérea já disponibilizou a venda de bilhetes no site e demais canais de venda. A operação visa beneficiar tanto passageiros corporativos quanto de fazer que desejam conhecer o país vizinho e até mesmo destinos da Oceania, por meio de conexões no aeroporto da capital chilena.

Com os novos voos, a Latam passa a oferecer um total de seis rotas entre os dois países. Atualmente, a aérea transporta diariamente 16 mil pessoas entre os destinos. “A Latam tem a melhor e maior rede de voos da América Latina, e o voo direto Curitiba-Santiago é mais uma opção sustentável e conveniente, com economia de tempo para os turistas e os passageiros corporativos que já se deslocam entre as duas cidades. É também o caminho mais fácil para o passageiro do Paraná chegar à Oceania”, afirma Jerome Cadier, CEO da LatamBrasil. 

Santiago é um dos principais hubs da companhia, com voos diretos para outras 16 cidades chilenas (Calama, Concepción e Puerto Montt, por exemplo), e outros na América Latina ( como Buenos Aires, Lima, Bogotá e Quito). A partir da capital, a Latam conecta passageiros em voos para destinos do Pacífico como Melbourne, Sydney, Auckland, Papeete e Ilha de Páscoa.

Latam: frequências

O novo voo Curitiba-Santiago será operado por aeronaves Airbus A320 configuradas com 174 assentos em classe Economy. Às segundas, quartas e sextas, o voo LA783 está programado para decolar do aeroporto de Curitiba às 20h30 (hora local) e pousar em Santiago às 23h (hora local), em uma viagem com 3 horas e 30 minutos de duração.

No sentido inverso, também às segundas, quartas e sextas, o voo LA782 está programado para decolar do aeroporto Arturo Merino Benítez, em Santiago, às 15h27 (hora local) e pousar em Curitiba às 19h40 (hora local), em uma viagem com 3 horas e 13 minutos de duração.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Latam

Comentários