LE: pipeline da América Latina cai 2% em número de projetos

Lodging EconometricsNo último trimestre de 2019 o indicador havia subido 4%

Segundo o último relatório divulgado pela LE (Lodgind Econometrics), para 2020 estão esperados 711 projetos e 128.453 quartos em desenvolvimento - número que representa declínio de 2% nos projetos e aumento de 3% nos quartos frente a 2019. No último trimestre de 2018, o indicador havia subido 4% na comparação anual.

Atualmente, existem 329 hotéis e 59.315 quartos em construção. Os projetos programados para iniciarem suas obras nos próximos 12 meses estão em um nível mais alto, com 214 projetos e 43.050 quartos. Em fase inicial, estão 168 hotéis e 27.088 UHs.

As propriedades anunciadas em pipeline no ano passado subiram 2% em 2019 comparados (261 projetos/49.178 quartos) ao ano anterior (255 projetos/40.282 quartos). Esta é a segunda vez desde 2011 que o anúncio de novas propriedades cai para menos de 300, o que sugere que o pipeline da América Latina está em declínio cíclico.

Ao longo do ano passado, o mercado hoteleiro da América Latina abriu 118 novas unidades e 22.502 UHs, a menor contagem desde 2013, com 103 hotéis e 15.932 UHs. A previsão para 2020 provavelmente aumentará para 137 aberturas com 24.208 quartos e, em 2021, cresça para 144 propriedades e 24.713 quartos.

LE: mercados

O declínio de pipeline são visíveis na maioria dos mercados da América Latina, com destaque para o Brasil, que historicamente tem o maior número de projetos em construção da região. Atualmente, quem lidera é o México (228 projetos/41.609 quartos), seguido pelo Brasil (140 projetos/23.309 quartos). Entretanto, existe a expectativa do mercado brasileiro crescer em 2020.

Logo atrás está o Peru (44 projetos/6.100 quartos), seguido de Colômbia (40 projetos/6.371 quartos) e República Dominicana (32 projetos/8.361 quartos). Juntos, os cinco países representam 68% do pipeline da América Latina.

Entre as redes com maior representatividade na região estão: Marriott (135 projetos/23.562 quartos); Accor (101 projetos/13.480 quartos); Hilton (86 projetos/12.212 quartos) e IHG (56 projetos/6.804 quartos). Juntas, as empresas respondem por 53% do pipeline hoteleiro latino-americano em 2020 e 2021.

As principais marcas são as marcas Ibis do AccorHotel com 70 projetos/9.345 quartos, Hilton Garden Inn com 24 projetos/3.316 quartos, Hampton by Hilton com 23 projetos/2.716 quartos, Marriott Fairfield Inn com 17 projetos/2.491 quartos e o Holiday Inn Express da IHG com 17 projetos/2.065 quartos.

(*) Crédito da foto: Marten Bjork/Unsplash

 

Comentários