Leia o artigo de Maurício Bernardino

É com muita satisfação que o Hôtelier News publica o artigo O Turismo Perante a Conjuntura Atual, escrito por Maurício Bernardino (foto acima, Claudio Schapochnik), que no ano que vem, completa 50 anos de atividades exercidas na Hotelaria e no Turismo do País.
Bernardino é presidente da Guest Hotelaria e 
da Câmara do Turismo Brasil/China, e vice-presidente da ABIH-SP, da ONG Associação Paulista Viva e do São Paulo Convention & Visitors Bureau, é também diretor da região sudeste da ABIH Nacional.
Seus mais recentes trabalhos na indústria hotelaria incluem o retrofit de dois grandes hotéis, o Internacional Foz, em Foz de Iguaçu, e o Jaraguá, em São Paulo. Boa leitura! (Redação)

O Turismo Perante a Conjuntura Atual
por 
Maurício Bernardino

É inegável que o Brasil passa por um delicado momento de decisões políticas, e inevitável que todos os setores fiquem apreensivos com as conseqüências que uma crise política com essas proporções possa causar. Mas, apesar das dificuldades enfrentadas atualmente dentro do cenário político, a economia não tem sofrido grandes baixas, pelo contrário, o superávit externo dobrou, o dólar e o risco país caíram, e número de pessoas empregadas tem aumentado gradativamente. É claro que diante de todas essas denúncias e escândalos, esse período de incertezas políticas, o povo brasileiro fica abatido, decepcionado. Mas isso não quer dizer que ele vá deixar seu lazer, seu momento de descanso de lado, já que a economia brasileira não passa por um período ruim.

Tanto o mercado hoteleiro não vai tão mal que as expectativas e os investimentos no setor tem aumentado a cada dia. As administradoras hoteleiras estão com projetos  para a construção de mais opções, principalmente para as categorias econômicas. Outras, um pouco mais novas, estão se arriscando em novas frentes com força total e pretendem aumentar sua oferta em pouco tempo. O crescimento constante do mercado de turismo interno nos últimos anos anima ainda mais os grandes investimentos feitos no setor.

Para este verão, as organizações e associações do setor estão esperando um crescimento recorde, que deve variar entre 12% e 18%. Isso devido às facilidades oferecidas na forma de pagamento, e as vastas opções de destino que o mercado oferece atualmente. Destinos antes pouco acessíveis para a maioria dos brasileiros, como viagens aéreas e cruzeiros, estão disponíveis com ofertas para todos os tamanhos de bolsos, em pacotes que podem ser pagos através de parcelamentos. A oferta aumenta para poder atender a toda a demanda. Enfim, a pequena verba é cada vez menos um fator limitante na hora da realização de uma viagem.

O aumento da procura por viagens internacionais, principalmente agora que o dólar volta a cair, também mostra que o brasileiro continua disposto a investir parte dos seus rendimentos em algo que lhe proporcione alguns dias de descanso e bem estar. A viagem anual é um hábito que está sendo incorporado cada vez mais à vida do brasileiro, e aqueles que já experimentaram esse prazer não abrem mão dele. As campanhas realizadas pela Embratur, e a segmentação do mercado em nichos, como a criação de ofertas para diferentes tipos de público como solteiros, idosos, gays aumentam o número de pessoas interessadas em viajar com grupos.

Os investimentos e as ações no mercado hoteleiro também não param. Com a criação de um ministério especifico para o turismo, comandado por Walfrido do Mares Guia, o Brasil deu um grande passo para alavancar esse setor. As ações realizadas pelo ministério, como fortalecer as organizações regionais, aumentar os recursos destinados ao setor, e o lançamento constante de projetos de desenvolvimento deixam os empresários do turismo ainda mais otimistas. Com o objetivo de aumentar o desejo e o conhecimento sobre o destino Brasil no exterior, a nova campanha realizada pelo ministério do turismo através da Embratur traz a esperança de que o Brasil seja visto no exterior como uma opção de baixo custo, alta hospitalidade, conforto e belezas naturais sem igual. 

 

Comentários