Lodging Econometrics: pipeline da América Latina entra no terceiro ano de queda

Lodging Econometrics- america latinaAtualmente, 329 hotéis estão em desenvolvimento

No recente relatório de tendências de construção de hotéis da América Latina, analistas da LE (Lodging Econometrics) afirmam que o total de construção está em 717 projetos (123,8 mil quartos), uma queda de 8% ano a ano, em relação ao terceiro ano de construção. 

Empreendimentos atualmente em desenvolvimento estão em 329 projetos (57, 7 mil quartos). São 207 (34,7 mil quartos) programados para iniciar a construção nos próximos 12 meses e outros 181 em estágio inicial. 

O primeiro trimestre de 2019 teve 29 novos hotéis (5,4 mil quartos abertos). A previsão da LE para o restante do ano mostra outros 126 novos projetos (19,6 mil vagas abertas). Em 2020, a previsão para novas aberturas deverá aumentar para 176 empreendimentos (28,6 mil quartos).

O México lidera a linha de construção da América Latina com 205 projetos (34, 4 mil quartos). O próximo é o Brasil, cujo pipeline atingiu o pico no primeiro trimestre de 2015, com 453 hotéis (79,4 mil quartos) construídos para os Jogos Olímpicos e agora está em 161 unidades (26,8 mil quartos). Juntos, ambos os países respondem a 50% do total do gasoduto. A Colômbia segue com 46 projetos (7,7 mil quartos), depois o Peru com 46 empreendimentos (6,3 mil quartos). A República Dominicana, que continua a prosperar, está em alta com 34 projetos (11,2 mil quartos), um aumento de 48% em projetos.

As cidades da América Latina com os maiores oleodutos incluem Lima, Peru, com 32 projetos (4.889 quartos); Cidade do México, com 25 hotéis (4,3 mil quartos); Cancun, México, com 19 unidades (6,3 mil quartos); São Paulo, Brasil, com 17 projetos (2,8 mil quartos); e Cartagena, Colômbia, com 15 unidades (2,7 mil quartos). Os mercados em rápido crescimento de Lima e Cartagena, atualmente possuem pipelines de 58% e 46% de seu censo existente.

Lodging Econometrics: redes hoteleiras

As principais empresas de franquias hoteleiras em construção da América Latina são: AccorHotels com 112 hotéis (15,2 mil) quartos, Marriott International com 102 hotéis (16,3 mil quartos), Hilton Worldwide com um recorde de 80 hotéis (11,9 mil quartos) e IHG (InterContinental Hotels Group) com 52 hotéis (6,5 mil quartos). Essas quatro empresas são responsáveis por 48% dos projetos no pipeline total de construção.

As principais marcas no pipeline são as marcas Ibis da AccorHotel com 73 hotéis (9,4 mil quartos), Holiday Inn Express da IHG com 20 hotéis (2,2 mil quartos), Hampton by Hilton com 20 hotéis (2,3 mil quartos) e Hilton Garden Inn com 19 hotéis (2,7 mil quartos). Estes são seguidos pelo Marriot Fairfield Inn, com 15 hotéis (2,2 mil quartos), e o Residence Inn, em um recorde histórico de 10 hotéis (1,4 mil quartos).

(*) Crédito da foto: Hotel News Resource

Comentários