Lodging Econometrics: Pipeline da China alcança novo auge

lodging econometrics pipeline guangzhouEntre as cidades, Guangzhou tem o maior pipeline chinês

O último levantamento realizado pela Lodging Econometrics aponta que o pipeline chinês alcançou novo auge. Com 2,761 projetos (580,635 apartamentos) previstos para esse ano, o país superou o recorde de 2,658 projetos em 2014. Em relação à 2018, os números apresentam crescimento de 12% nos projetos e 6% na quantidade de quartos. 

Dos empreendimentos, 2.044 estão em construção (411.032 quartos), o equivalente à 74% do total. Segundo a análise, a quantidade reflete a pressa para que os hotéis saiam do papel em vista da desaceleração contínua da economia chinesa. Em relação ao ano anterior, os projetos já em construção subiram 17% (10% em número de quartos). 

Com a grande porcentagem do pipeline já virando realidade, as obras que devem sair do papel nos próximos 12 meses caíram de um ano para cá. São 351 hotéis - 76.063 apartamentos - previstos para início de construção até o fim de 2019, 4% a menos do que no ano passado (5% em relação ao número de quartos). Em estágio de planejamento inicial,  a China conta com 366 projetos (93.540 quartos).

Guangzhou é a líder chinesa, com 132 hotéis previstos, alta de 25% frente ao ano passado, representando um recorde para a cidade. Shanghai vem logo em seguida, com 123 projetos em construção. 

De acordo com a análise, a Hilton International domina o pipeline chinês, com 386 projetos previstos para o país. As marcas Hampton e Double Tree serão a maioria das inaugurações da rede. A IHG (Intercontinental Hotels Group) também investe grande na China, tendo 314 hotéis em pipeline. A Marriott International (283 projetos) e a Accor (186) também disputam presença no país. 

Fora essas quatro redes, que possuem 55% do pipeline global, a Jin Jiang Holdings também é responsável por uma parte do bolo. São 288 projetos sob as marcas da companhia chinesa. 

Lodging Econometrics: previsões

Ao fim de 2018, 619 hotéis foram inaugurados na China (109.524 apartamentos), 23% do total de inaugurações mundiais. De acordo com previsão da LE, o país oriental deve manter a trajetória de crescimento. 

Em 2019, a entidade prevê a abertura de 671 hotéis, aumentando a oferta em 125.386 unidades habitacionais. Para 2020, 691 projetos devem ser inaugurados, acrescentando 132,108 apartamentos ao portfólio chinês.

(*) Crédito da capa: James Sullivan/Unsplash

(**) Crédito da foto: Huramaul/Pixabay

Comentários