Março rende melhores números do ano para a hotelaria de Maringá (PR)

Maringá índicesRelatório divide meios de hospedagem em três categorias

Relatório divulgado pelo núcleo de pesquisas do Maringá e Região CVB (Convention & Visitors Bureau) mostra a performance hoteleira da cidade paranaense. Relativos ao ano atual, os índices mostram março como o melhor período até aqui em 2018. No terceiro mês da temporada, a ocupação dos meios de hospedagem chegou a 61,2%, em média. Já o preço médio da tarifa praticado foi de R$ 177,12.

A pesquisa considera hotéis de Maringá e de cidades menores que ficam em volta. São levados em consideração os meios de hospedagem classificados em três tipos: luxo, turístico e econômico. Nos três casos, houve crescimento no final do trimestre.

Maringá: comparação de índices

No recorte de ocupação, o relatório comparou março com dois períodos e notou-se crescimento em ambos. Frente ao mês anterior (fevereiro), quando a média ficou em 52,99%. Já em março do ano passado, o número era de 58,53%.

Já o valor tarifa também foi maior em março de 2018. Em fevereiro, o preço médio foi de R$ 168,42 e, em março, do ano passado foi de R$ 155,48. 

Segundo informa o Maringá CVB, o Observatório do Turismo e Eventos da região reúne informações para identificar os potenciais e as carências do turismo. Além da performance dos hotéis são monitorados dados domo ISS Turístico; mercado de trabalho ligado ao turismo; malha rodoviária; movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e movimentação terrestre.

Aumento na oferta

Recentemente, a oferta hoteleira da cidade foi reforçada. A Atlantica Hotels colocou em operação uma unidade Sleep Inn e aumentou as opções de hotelaria econômica da região.

(*) Crédito da foto: Geralt/Pixabay

Comentários