Marriott International vê lucro líquido crescer 7% no 1º trimestre

Marriott International - resultados financeirosEmpresa tem agora quase 465 mil quartos no pipeline

A Marriott International divulgou ontem (9) os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2018. Entre os números positivos divulgados pela empresa, destaque para o lucro líquido, que subiu 7% frente igual período de 2017, somando US$ 398 milhões. Já o lucro líquido ajustado avançou impressionantes 30% na mesma base de comparação, totalizando US$ 487 milhões. Além disso, nos primeiros três meses do ano, a rede adicionou 15 mil quartos ao seu portfólio, sendo 1,6 mil conversões de marcas concorrentes.

Já o Ebtida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da rede americana totalizou US$ 770 milhões no período, alta de 8% frente ao primeiro trimestre de 2017. Arne Sorenson, CEO da Marriott International destacou alguns resultados positivos do balanço, que deixam a companhia mais otimista para o final de 2018.

“O RevPar cresceu 3,6% em câmbio constante, superando nossas expectativas no primeiro trimestre e refletindo um sólido crescimento econômico global”, explicou, em contato com investidores. “Dada a melhora dos fundamentos de demanda, aumentamos nossas expectativas para o crescimento do RevPAR em todo o mundo para 3% a 4%. Isso representa aumento de 1,5 ponto percentual em relação ao ponto médio de nossa orientação anterior”, completou.

Marriott: expansão e dividendos

Sorenson também comentou sobre o processo de integração com a Starwood (negócio fechado ano passado) e detalhou o foco da empresa em dar retorno aos acionistas. “A integração vai muito bem. No mês passado anunciamos que nossos programas de fidelidade serão unificados em agosto de 2018, com todas as nossas propriedades aparecendo nos sites e aplicativos da Marriott e da Starwood”, disse.

“Continuamos focados em entregar crescimento no lucro da empresa, enquanto maximizamos o retorno aos acionistas. No acumulado até 8 de maio, já devolvemos US$ 1,2 bilhão aos acionistas por meio de dividendos e recompras de ações. Acreditamos que podemos devolver pelo menos US$  3 bilhões a eles este ano”, estimou.

Marriott International - Arne SorensonSorenson: alta no RevPar foi além do projetado

Em relação à expansão da rede, a Marriott International acrescentou quase 15 mil quartos ao inventário no primeiro trimestre, incluindo 1,6 mil cômodos convertidos de marcas concorrentes. Além disso, pouco mais de um terço desse crescimento (5,8 mil apartamentos) foram fora dos Estados Unidos.

Ao fim do primeiro trimestre, o pipeline de aberturas da rede aumentou em 2,7 mil apartamentos, totalizando agora 465 mil unidades. Destas, segundo a companhia, 34 mil acomodações estão aprovadas, mas ainda estão sujeitos à assinatura dos contratos.  

“Nosso pipeline de desenvolvimento atingiu um novo recorde de quase 465 mil quartos. Estamos no caminho certo para incrementar nossa oferta global entre 5,5% e 6% até o final de 2018”, destaca Sorenson. “No primeiro trimestre, assinamos contratos para quase 20 mil acomodações, com quase metade deles nos níveis de luxo e superior de luxo”, finalizou.

Para ler a notícia original, clique aqui.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Marriott International

Comentários