Mercado mantém pessimismo e reduz (de novo) previsão do PIB

PIB - pesquisa focus mostra nova quedaPesquisa Focus reviu projeção para indústria, que cedeu para 1,76%

À espera da votação da Reforma da Previdência, o mercado financeiro vai semana após semana aumentando o pessimismo econômico. Hoje (6), em pesquisa Focus, o BC (Banco Central) reduziu a estimativa de alta do PIB (Produto Interno Bruto) para 2019. Dessa vez, o crescimento previsto no indicador recuou de 1,70% para 1,49%. Foi a décima semana seguida de piora na projeção por parte dos economistas consultados.

Há duas semanas, a pesquisa do BC já havia apresentado outro recuo forte na expectativa de crescimento do PIB. Na ocasião, a expectativa para o indicador caíra de 1,95% para 1,71%. Há sete dias, o ajuste fora muito mais suave, de apenas 0,01 ponto percentual. Também hoje, a pesquisa Focus reduziu a expectativa de crescimento do setor industrial de 2% para 1,76%.

Para 2020, os economistas consultados pelo BC não reduziram a estimativa de crescimento do PIB, que se mantém em 2,5%. Já a projeção para a indústria também continuou inalterado, com 3%.

PIB, inflação e juros

Na avaliação dos economistas ouvidos, o cenário para inflação piorou um pouco em 2019. Segundo a pesquisa Focus, o IPCA deve acelerar para 4,04%, o que representa alta de 0,03 ponto percentual em relação à pesquisa anterior. Para 2020, a estimativa é de 4%. Vale destacar que a meta oficial do governo para o indicador este ano é de 4,25% e, de 2020, de 4%. Nos dois casos, há margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Apesar do cenário negativo tanto para o PIB, como para a inflação, os economistas ouvidos pela Focus não alteraram as projeções para a Selic. De acordo com as projeções, a taxa básica de juros encerra o ano nos atuais 6,5%. Já para 2020, a expectativa sobe para   

Outro indicador preocupante é o nível de desemprego. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgados na semana passada, apontam que há 13,4 milhões de pessoas desempregados no país.  

(*) Crédito da capa: distel2610/Pixabay

(**) Crédito da foto: Free-Photos/Pixabay

Comentários