Mês de maio rende melhores resultados do ano para a hotelaria de São Paulo

Maio foi o melhor mês do ano para a hotelaria paulistana até agora. Pelo menos no quesito ocupação. De acordo com números do Observatório do Turismo da cidade de São Paulo, o quinto mês da temporada representou 68,88% de quartos ocupados consolidando uma curva de subida no desempenho dos meios de hospedagem da cidade. A média anual de quartos ocupados agora é de 62%. 

O índice é fruto de um levantamento mensal feito por um dos diretórios da SPTuris (São Paulo Turismo) e mostra os destalhes da performance hoteleira. No mesmo quesito, quartos ocupados, o estudo revela que aos finais de semana a média foi de 60%, enquanto que nos empreendimentos do tipo hostel cai para 40%.

O resultado de maio é compatível com o histórico dos resultados hoteleiros da cidade. Geralmente, nessa altura do ano acontecem os picos de ocupação que chegam após períodos de linearidade nos resultados, assim como aconteceu nos dois meses anteriores. 

No tocante ao valor cobrado pelas diárias na cidade, o relatório mostra que a média foi de R$ 309. Nesse quesito, os mais altos, dos hotéis superluxo, chegam a R$ 648 e os mais baratos, dos empreendimentos econômicos, ficam em R$ 219. Quando a análise é feita nos hostels o valor cai para R$ 58 por hospedagem.

A análise que coloca lado a lado maio dos dois últimos anos, a variação da ocupação é subida de 9,2% e a variação de diária média cresceu 5,4%.

Nos números de RevPar (receita por apartamento disponível), o quinto mês volta a ser o melhor do ano: R$ 213,44.

* Foto de capa: Pixabay / Skeeze

Comentários