Minor Hotels adquire 10% do capital da Global Hotel Alliance

Depois de confirmar a compra da espanhola NH Hotels, a Minor Hotels anunciou novo investimento. A empresa divulgou, na semana passada, que adquiriu uma participação da GHA (Global Hotel Alliance), aliança internacional de hotéis de luxo.

Por uma participação de 10% no capital da GHA, a Minor Hotels pagou US$ 3,2 milhões, informa a empresa em comunicado. Com o acordo, Dillip Rajakarier, CEO da rede tailandesa, ganhou um assento no Conselho de Administração da aliança, que tem no portfólio 550 empreendimentos em 77 países.

A Minor Hotels é membro de longa data da GHA. Em 2007, a cadeia hoteleira entrou na aliança de hotéis de luxo com a marca Anantara Hotels & Resorts. “Desde que ingressamos na GHA em 2007, crescemos e desenvolvemos nossas próprias marcas, além de adquirir novas. A compra de uma participação na GHA se encaixa bem em nossa estratégia multimarcas”, afirma Rajakarier.

Minor Hotels - Dillip RajakarierRajakarier: acordo pode impulsionar vendas 

Minor Hotels: potencial

Segundo a empresa tailandesa, a transação é ainda uma maneira de apoiar a GHA, que atualmente investe em uma nova plataforma de CRM (Customer Relationship Management). O objetivo é turbinar ainda mais a penetração do programa de fidelidade Discovery, que tem 13 milhões de associados.

Os membros do Discovery produziram US$ 1,7 bilhão em vendas este ano para os hotéis e marcas associados. Desse montante, US$ 125 milhões são de clientes que se hospedaram em unidades da Minor Hotels. De acordo com a empresa asiática, o objetivo é dobrar esse valor nos próximos anos.

“A GHA demonstrou consistentemente seu grande valor para alcançar clientes de todo o mundo. Por isso, seu programa de fidelidade e o novo CRM que está desenvolvendo serão muito úteis para nossos hotéis”, avalia Rajakarier. “Por isso, estamos muito satisfeitos em poder ocupar nosso lugar como acionista, com a oportunidade de ajudar a orientar seu crescimento próximos anos”, finaliza.

(*) Crédito da capa: rawpixel/Pixabay

(*) Crédito da foto: Bruno Simão/Jornal de Negócios (Portugal)

Comentários