MTur apresenta novos protocolos de higiene para retomada do setor

mtur- seloO selo foi apresentado em live com o trade

Com a flexibilização da quarentena, o MTur (Ministério do Turismo) começa a organizar a retomada do setor. Na última quinta-feira (4), a pasta divulgou em  live com o trade turístico os protocolos sanitários recomendados para 15 segmentos.

Intitulado “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”, o novo selo faz parte das medidas de segurança implementadas para o retorno. A prática tem sido aplicada em diversos lugares do Brasil e do mundo, como alternativa de segurança e confiança do consumidor. Para esse caso, os protocolos foram desenvolvidos em parceria com o trade. Foram consideradas diretrizes internacionais, com direito a validação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“Com essa iniciativa, o Brasil se posiciona no cenário doméstico e internacional como um destino seguro e preparado para atender um novo perfil de turista que surgirá após a pandemia. Um turista mais interessado e preocupado com a adoção de medidas sanitárias e de higiene. O selo criado pelo Ministério do Turismo é gratuito e será utilizado em todo o Brasil, sendo um diferencial extremamente relevante nesse “novo” turismo. Apesar de trabalharmos neste momento com 15 segmentos turísticos, poderemos ampliar esses protocolos a qualquer momento”, explicou Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo.

MTur: o selo

Para ter acesso ao selo, os estabelecimentos devem solicitar a certificação através do site da iniciativa. Lá também estão disponíveis as orientações previstas no protocolo e serão elegíveis apenas aquele que cumprirem as medidas. É necessário ainda estar com situação regular no Cadastur. 

O processo é gratuito, e com todas as regulamentações em dia, é necessário apenas aderir à autodeclaração que atende os pré-requisitos. O selo pode ser impresso direto do site. A certificação contém um QR Code que permite ao turista consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional. Além disso, possibilitará a realização de denúncias em caso de descumprimento o que poderá resultar em revogação do selo.

A novidade já está disponível para empresas. Para os guias de turismo, a previsão é de mais 20 dias. São contemplados pela iniciativa meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas. E ainda organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos. Além de estabelecimentos como restaurantes, cafeterias, bares e similares, parques temáticos aquáticos, locadoras de veículos para turistas, guias de turismo, entre outros.

A medida é só mais uma das iniciativas que a pasta vem organizando para retomada do turismo. Dentre reuniões e planejamentos, o Mtur busca soluções para desafogar e acolher o setor após a intensa crise.

(*) Crédito da foto: Roberto Castro/MTur

 

Comentários