MTur e promotores de eventos debatem soluções e demandas do setor

mturMinistro e equipe durante videoconferência com promotores de eventos

Além da hotelaria, o setor de eventos também foi drasticamente afetado pela crise. Buscando ouvir as demandas do mercado, o MTur (Ministério do Turismo) se reuniu ontem (15) em videoconferência com promotores de eventos para ouvir os pleitos do segmento. Entre os pontos mais discutidos estavam a liberação de créditos junto aos bancos e criação de um canal com os órgãos de saúde para auxiliar na definição de retomada.

“Estamos fazendo de tudo para minimizar estes impactos. Já conseguimos alguns bons avanços, como a publicação de medidas que impactam diretamente na manutenção de milhares de empregos e a formalização, junto ao Ministério da Justiça, da relação entre consumidores e empresas. Vamos juntos vencer este momento”, destacou Marcelo Álvaro Antonio, ministro do Turismo.

Na semana passada, o governo federal anunciou a MP 948 (Medida Provisória), elaborada pelo MTur em conjunto com a pasta da Justiça e Segurança Pública, que permite que eventos remarquem ou ofereçam créditos aos clientes, sem a necessidade de reembolso. Iniciativa que também serve para hotéis, cinemas, restaurantes, teatros, feiras de negócios, agências de viagens e locadora de veículos. 

Em sua fala, o presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, Doreni Caramori, parabenizou o trabalho do ministro. “Gostaria de agradecer porque as medidas trabalhistas e do consumidor, já publicadas, contemplam o nosso setor, o qual já faz uso delas. Temos visto muito bem o resultado concreto das medidas e a forma como nos trataram nos contatos semanais de monitoramento”, declarou.

MTur: impacto no setor

No mês passado, a Alagev (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas) divulgou um balanço do impacto do coronavírus no setor. O levantamento feito com 309 profissionais, sendo 76 gestores de eventos, 128 gestores de viagens e 105 fornecedores aponta que 41% dos gestores de eventos afirmam que todos os eventos previstos foram cancelados, 32% postergado e 27% foram cancelados parcialmente.

(*) Crédito da foto: Roberto Castro/MTur

Comentários