Mtur: grupo espanhol estuda investir R$ 3,3 bilhões no Brasil

mtur- grupo espanholMinistro Marcelo Álvaro Antônio com o embaixador da Espanha no Brasil, Fernando Casas Garcia

Ontem (2), o Mtur (Ministério do Turismo) recebeu executivos da Prima Empreendimentos Inovadores - grupo espanhol que estuda investir R$ 3,3 bilhões no Brasil. Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo esteve presente ao lado de Fernando Casas Garcia, embaixador da Espanha no país.

A empresa estrangeira promete aporte imobiliário nos próximos 15 anos, incentivando o investimento privado e atraindo mais atenção internacional para o Brasil. A Prima Empreendimentos já possui vários negócios por aqui, como o Hotel Fasano, em Salvador. 

O grupo possui planejamento estratégico pautado em questões sociais e ambientais. Antes da execução de qualquer projeto, a empresa desenvolve ações que contemplam uma série de trabalhos sociais. O objetivo é preparar as comunidades locais para uma nova realidade a partir dos novos empreendimentos. Os novos projetos turísticos devem gerar mais de 10,5 mil empregos no litoral norte da Bahia.

Álvaro Antônio reforçou o momento do turismo brasileiro, focado desburocratizar gargalos que travam o desenvolvimento do setor. “O foco do governo do presidente Jair Bolsonaro é acabar com gargalos que impedem o crescimento do Brasil. Avançamos bastante desde o início do ano e estamos trabalhando para transformar o Brasil numa referência para o turismo mundial”, afirmou.

Mtur: trabalho em conjunto

O ministro garantiu que vai atuar em conjunto com o grupo espanhol, o Ministério de Infraestrutura e o BNDES e analisar as demandas da empresa. O próximo passo é marcar uma audiência para dar condições ao empreendimento que deve atrair muitos benefícios ao estado da Bahia. “Temos tudo para crescer no turismo e os números recentes nos mostra isso. Nosso interesse como governo federal é fazer com que o Brasil passe a fazer parte dos principais destinos turísticos do mundo”, disse.

De acordo com o diretor-presidente do Prima, Ruben Escartin, a intenção do grupo é não criar apenas um projeto, mas um destino turístico. “O Brasil possui um potencial turístico muito grande. No litoral norte da Bahia tem tempo bom quase o ano todo, não há fenômenos naturais, como tempestades ou furacões. Com uma infraestrutura adequada, o local pode ser tornar uma nova Riviera Francesa”, apostou.

(*) Crédito da foto: Roberto Castro/Mtur

Comentários