MTur lança campanha nacional contra exploração sexual infantil


Página da campanha no Facebook

O Ministério do Turismo, em parceria com o Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília, lança amanhã (9), uma campanha nacional de prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo chamada Gol pela Vida. A mobilização acontecerá nas 12 cidades-sede de jogos da Copa 2014, e também em João Pessoa (PB).
 
“O Brasil está se preparando para realizar uma grande Copa do Mundo, e vamos receber milhares de turistas estrangeiros, além dos milhões de brasileiros que viajarão dentro do país, para acompanhar os jogos e a festa”, explica Elisabeth Bahia, coordenadora-geral do Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo.
 
Segundo ela, a campanha vai ampliar o debate com a sociedade e colocar em pauta a necessidade de uma Copa gerida com sustentabilidade, sem exploração de crianças e adolescentes.
“Começando a prevenir agora, vamos marcar um gol também fora dos campos, em defesa da vida das nossas crianças e adolescentes.”
 
O lançamento da campanha acontecerá após um período de preparação nas sedes, com formação de multiplicadores, debate com participantes do setor público e privado do turismo e oficinas. “A exploração sexual infantojuvenil é uma grave violação dos direitos humanos e não pode ter espaço no setor turístico, atividade econômica que se torna a cada dia mais importante para o país. Hoje, já temos um apoio fundamental de muitos empresários de hotelaria, transporte e da área de bares e restaurantes, que divulgam e trabalham a prevenção em suas empresas”, afirma Elisângela Machado, coordenadora executiva do projeto no CET/UnB.

Mobilização nas redes
Nas redes sociais como Orkut, Twitter, Facebook, YouTube e Flickr, a campanha terá perfil em cada uma, convidando os seguidores a participar da mobilização no dia do lançamento. Também serão oferecidas informações sobre o tema, estimulando a denúncia por meio do Disque 100 e a adoção de um Código de Conduta pelos empresários do setor do turismo.
(Redação)

Comentários