MTur participa de consulta pública para concessão de parques nacionais

MTur- parquesA expectativa é de que a medida amplie o número de visitantes nos locais e aumente a ocupação hoteleira anual

Aconteceu ontem (27) a cerimônia de abertura da consulta pública para a concessão de dois parques nacionais. Seguindo as expectativas do MTur (Ministério do Turismo) para o turismo doméstico, Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, esteve presente no evento.

Localizadas no Rio Grande do Sul, as Florestas Nacionais de Canela e São Francisco de Paula foram o mote da reunião. Parte de um projeto do governo federal, a proposta é elevar a demanda do turismo nacional, aumentando o número de visitantes ao investir em pontos atrativos. Para essas regiões, a expectativa é do incremento de 30% no número de visitantes nos locais e uma ocupação hoteleira anual, em média, de 60%.

“As concessões são fundamentais para o Brasil. Enquanto que nos EUA, os parques recebem cerca de 300 milhões de turistas todos os anos, aqui esse número chega a 10 milhões. Estamos trabalhando para buscar a infraestrutura em torno dos parques e para potencializar esse número. Esse processo vai ser fundamental para a nossa retomada”, diz o ministro.

“É importantíssimo podermos avançar nesse modelo de concessões no qual o setor privado fará o que o poder público não pôde fazer nos últimos anos. Vamos mudar o conceito de concessões de parques que dava poucas alternativas”, pontuou Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, também presente na cerimônia.

MTur: o processo

Ainda no ano passado, no mês de outubro, ministro do Turismo enviou uma equipe técnica do MTur para potencializar o turismo na região. Os técnicos ficaram responsáveis por um diagnóstico a respeito de medidas a serem trabalhadas no local. Participaram também de reuniões para debater o turismo com interlocutores estratégicos e empresários dos municípios.

Após o início consagrado pela cerimônia, a expectativa é que a consulta pública seja finalizada em julho. Já o edital da concessão dos parques, a previsão é para dezembro, ainda deste ano. Assim que firmados os contratos, a proposta é de que os concessionários invistam recursos, logo nos primeiros meses, englobando pontos como construção de unidades de hospedagens nos locais.

(*) Crédito da foto: Roberto Castro/MTur

Comentários